Fundo
Quarta-feira, 24 de Abril de 2019
Baixe o app do Comece o dia feliz
Play Store App Store

Evangelho do dia 16/04/2019

Semana Santa - Ano C - Roxa
1ª Leitura: Is 49,1-6 Salmo: Sl 70(71) - Minha boca anunciará a tua justiça.
evangelho
Eu darei minha vida por ti! - Jo 13,21-33.36-38

Jesus ficou interiormente perturbado e testemunhou: “Em verdade, em verdade, vos digo: um de vós me entregará”. Desconcertados, os discípulos olhavam uns para os outros, pois não sabiam de quem estava falando. Bem ao lado de Jesus, estava reclinado um dos seus discípulos, aquele que Jesus mais amava. Simão Pedro acenou para que perguntasse de quem ele estava falando. O discípulo, então, recostando-se sobre o peito de Jesus, perguntou: Senhor, quem é? Jesus respondeu: “É aquele a quem eu der um bocado passado no molho”. Então, Jesus molhou um bocado e deu a Judas, filho de Simão Iscariotes. Depois do bocado, Satanás entrou em Judas. Jesus, então, lhe disse: “O que tens a fazer, faze logo”. Mas nenhum dos presentes entendeu por que ele falou isso. Como Judas guardava a bolsa, alguns pensavam que Jesus estava dizendo: “Compra o que precisamos para a festa”, ou que desse alguma coisa para os pobres. Então, depois de receber o bocado, Judas saiu imediatamente. Era noite. Depois que Judas saiu, Jesus disse: “Agora foi glorificado o Filho do Homem, e Deus foi glorificado nele. Se Deus foi glorificado nele, Deus também o glorificará em si mesmo, e o glorificará logo. Filhinhos, por pouco tempo eu ainda estou convosco. Vós me procurareis, e agora vos digo, como eu disse também aos judeus: ‘Para onde eu vou, vós não podeis ir’”. Simão Pedro perguntou: “Senhor, para onde vais?” Jesus respondeu-lhe: “Para onde eu vou, não podes seguir-me agora; mais tarde me seguirás”. Pedro disse: “Senhor, por que não posso seguir-te agora? Eu darei minha vida por ti!” Jesus respondeu: “Darás tua vida por mim? Em verdade, em verdade, te digo: não cantará o galo antes que me tenhas negado três vezes”.

Bíblia Sagrada, tradução da CNBB, 2ª ed., 2002.
Clique nos títulos para ler o conteúdo.
Oração Inicial

Iniciamos nossa leitura orante recordando as palavras do papa Francisco: “Deus humilha-Se para caminhar com o seu povo, para suportar as suas infidelidades. [...] Nesta Semana, a Semana Santa, que nos leva à Páscoa, caminharemos por esta estrada da humilhação de Jesus. E só assim será ‘santa’ também para nós!”
Peçamos que o Espírito Santo nos ilumine para compreendermos este caminho da humilhação vivido pelo Senhor: “Senhor Jesus, dá-me um coração simples para compreender a riqueza de ensinamentos escondida em tua Palavra. Envia teu Espírito Santo para que eu não tenha medo de escutá-la e vivê-la conforme a tua vontade. Que a Palavra transforme o meu coração através da fé e confiança que eu deposito em ti. Amém.”

Leitura (Verdade)

Este é o momento de compreender o texto. O que ele diz? Leia silenciosamente o Evangelho de hoje. Em seguida, leia-o novamente em voz alta, repetindo as palavras que mais chamaram sua atenção. Quais personagens aparecem na narrativa? Onde eles se encontram? O que acontece durante a ceia? Como os discípulos reagem?
“Depois do anúncio da traição de um dos discípulos, Jesus fica profundamente comovido. Conhece muito bem aqueles que escolheu para permanecerem com ele. Grande sofrimento ver-se traído por alguém de dentro do círculo dos discípulos! A traição de Judas é obra de satanás. Não se deve entender, aqui, satanás como um ente pessoal, mas como uma realidade que existe sempre diante da pessoa humana, e que ela pode aceitar ou rejeitar. Toda traição é fruto do mal que, enigmaticamente, habita o coração do ser humano; pode ser movida pela frustração, pela ambição, pelo medo, por um desvio de caráter, entre outros motivos. Não é diferente para Simão Pedro, pois negação é traição; sua reação primária e intempestiva dizendo dar a sua vida por Jesus não se confirmará durante a paixão, pois ele negará Jesus por três vezes. Há para ele, como para todos os discípulos, um longo caminho a ser percorrido para o amadurecimento e a firmeza da fé e para a adesão incondicional à pessoa de Jesus. Será preciso uma verdadeira ‘metanoia’ para que, de fato, eles possam dar a sua vida por Jesus” (Carlos Alberto Contieri, sj, em “A Bíblia dia a dia”, da Paulinas Editora).

Meditação (Caminho)

O que o texto diz a você? Que luz nos mostra Jesus com sua pessoa e sua mensagem? O que significa dar a vida por Jesus? Como você entende a traição e a negação presentes no seguimento de Jesus, conforme o relato do Evangelho? Quais sentimentos o texto despertou em você? Jesus também o(a) questiona hoje: “Darás a tua vida por mim”?
“A iminência da morte estava deixando o coração e a alma de Jesus interiormente perturbados. Uma reação profundamente humana. Mesmo assim, Jesus enfrenta sua angústia e continua fiel ao projeto do Pai. Como o cordeiro, ele caminha para o sacrifício com a certeza do cuidado do Pai em sua vida. Judas Iscariotes teve a chance de ser uma testemunha privilegiada do Cristo, mas optou pela ganância e pelo dinheiro sujo. Entregou Jesus por algumas moedas de prata e nunca mais sua alma teve paz. Jesus sabia que sua hora tinha chegado e que sua morte de cruz seria sua glorificação. Para completar, ainda ficou triste com Pedro, que também o negaria por três vezes. E nós, quantas vezes traímos Jesus?” (Frei Mário Sérgio Souza, em “Viver a Palavra”, da Paulinas Editora).

Oração (Vida)

Ofereça ao Senhor os frutos da sua oração, da sua meditação e da contemplação da Palavra. Peça a graça de, nesta Semana Santa, viver com profundidade os mistérios da paixão e morte do Senhor e de renovar a sua fé. Apresente ainda ao Senhor as realidades que o(a) cercam e as pessoas com quem você deseja estar em comunhão nesta oração.

Contemplação (Vida e Missão)

Como você deseja viver concretamente, durante o dia, os apelos que o Senhor lhe revelou?

Bênção

- Que Deus nos abençoe e nos guarde. Amém.
- Que Ele nos mostre a Sua face e se compadeça de nós. Amém.
- Que volte para nós o Seu olhar e nos dê a paz. Amém.
- Abençoe-nos, Deus misericordioso, Pai, Filho e Espírito Santo. Amém.

Paulinas

Chegou a hora da glorificação de Jesus, marcada pelo realismo da decepção humana. Entusiasmo e boa vontade se confrontam com o que em nós é má inclinação e força de morte. Pedro quer dar a vida por Jesus, mas o negará três vezes. Judas vende o Mestre por algumas moedas. Foi ambição ou perdeu o rumo?

Côn. Celso Pedro da Silva, ‘A Bíblia dia a dia 2019’, Paulinas.