Fundo
Segunda-feira, 16 de Setembro de 2019
Baixe o app do Comece o dia feliz
Play Store App Store

Evangelho do dia 11/07/2019

São Bento, memória - Ano C - Branca
1ª Leitura: Gn 44,18-21.23b-29, 45,1-5 Salmo: Sl 104(105) - Lembrai-vos dos milagres do Senhor.
evangelho
No vosso caminho, proclamai! - Mt 10,7-15

“No vosso caminho, proclamai: ‘O Reino dos Céus está próximo’. Curai doentes, ressuscitai mortos, purificai leprosos, expulsai demônios. De graça recebestes, de graça deveis dar! Não leveis ouro, nem prata, nem dinheiro à cintura; nem sacola para o caminho, nem duas túnicas, nem sandálias, nem bastão, pois o trabalhador tem direito a seu sustento. Em qualquer cidade ou povoado em que entrardes, procurai saber quem ali é digno e permanecei com ele até a vossa partida. Ao entrardes na casa, saudai-a: se a casa for digna, desça sobre ela a vossa paz; se ela não for digna, volte para vós a vossa paz. Se alguém não vos receber, nem escutar vossas palavras, saí daquela casa ou daquela cidade e sacudi a poeira dos vossos pés. Em verdade, vos digo: no dia do juízo, a terra de Sodoma e Gomorra receberá uma sentença menos dura do que aquela cidade.”

Bíblia Sagrada, tradução da CNBB, 2ª ed., 2002.
Clique nos títulos para ler o conteúdo.
Oração Inicial

Hoje celebramos a memória litúrgica de São Bento. O Evangelho nos apresenta as orientações dadas aos discípulos enviados por Jesus: “curai os doentes”; “não leveis ouro nem prata”, “saudai com a paz”... Como discípulos missionários, acolhamos também em nosso dia as recomendações do Senhor.
Peçamos: “Espírito Divino, luz de Deus, vinde nos iluminar, para que possamos compreender o sentido profundo da Palavra de Deus. Fazei-nos discípulos missionários de Jesus, Caminho, Verdade e Vida, transformando nosso coração em terra boa, onde a Palavra produza frutos abundantes. Amém.”

Leitura (Verdade)

O que diz o texto? A quem Jesus está instruindo? Qual é o seu ensinamento? Qual é a missão confiada aos Doze? Quais são as recomendações dadas aos discípulos? Qual é a atitude pedida aos que se colocam no seguimento de Jesus?
“É possível ver realizadas na própria pessoa de Jesus as orientações dadas aos discípulos. Essas instruções visam à continuidade entre a missão de Jesus e a dos discípulos. O anúncio da proximidade do Reino de Deus é autenticado por uma prática que liberta as pessoas do mal. A expressão ‘pescadores de homens’, presente no relato da vocação dos primeiros discípulos, define nessa perspectiva a missão deles (Mt 4,18-22; Mc 1,16-20; Lc 5,1-11). O dom recebido de Deus deve ser oferecido gratuitamente. Esse dom é o Espírito Santo, através de quem nos são dados todos os bens celestes para que a nossa existência terrestre seja repleta do que é do céu. A vida em Deus é a condição de construirmos juntos um mundo fraterno e justo, sem rancor, ódio ou vingança. A missão deve ser vivida na confiança em Deus, pois a vida do discípulo está nas mãos de Deus. A segurança dos discípulos está em Deus somente. É preciso, sem deixar o empenho pessoal exigido, confiar na providência divina e viver cada dia sem se preocupar com o amanhã” (Carlos Alberto Contieri, sj, em “A Bíblia dia a dia”, da Paulinas Editora).

Meditação (Caminho)

O que o texto diz a você hoje? Qual palavra mais chamou sua atenção? Qual convite o Senhor lhe dirige? Você acolhe a missão confiada por Jesus aos discípulos como missão confiada também a você? Por que Jesus pede o despojamento? Por que o mensageiro de Deus deve ser instrumento de paz? Como batizado(a), você vive a sua missão de ser promotor(a) da paz?
“O texto continua as orientações de Jesus para os doze discípulos que o Senhor está enviando em missão. A confiança na Providência Divina deve ser a certeza do coração desses apóstolos. Nada de confiar em si mesmos, nas próprias capacidades, sejam físicas ou espirituais, mas devem colocar suas vidas nas mãos de Deus. Por isso, o texto faz alusão a não levar nada de material, seguranças humanas, pelo caminho. É Deus quem vai passando à frente e oferecendo o que é necessário para o exitoso desempenho da missão. Aos que acolherem esses homens, a paz descerá sobre suas casas, renovando seus corações. Os que fecharem suas casas pagarão o preço dessa rejeição. Que nossos lares e corações se abram à Palavra do Senhor!” (Frei Mário Sérgio Souza, em “Viver a Palavra”, da Paulinas Editora).

Oração (Vida)

Oração Missionária
“Senhor Jesus, somos teus discípulos, queremos seguir teus passos e pedimos que nos envies como missionários, sustentados e guiados pela força do teu Santo Espírito. Que a tua graça, Senhor, se manifeste na nossa fraqueza e que nunca deixemos de combater o bom combate da construção do teu Reino de amor, paz e justiça. Senhor Jesus, concede-nos o dom maior, que é o teu amor derramado em nosso coração e transbordado em nossa vida. Transforma o nosso homem velho interior em construtor da humanidade nova, para a glória do Pai, que faz tudo concorrer para o bem daqueles que O amam. Por intercessão do grande Apóstolo Paulo, que possamos também nós, cheios de ardor missionário, anunciar o teu santo Evangelho, fermentando de amor a massa do mundo. Obrigado(a), Senhor, pelos imensos dons que de ti recebemos. Aumenta a nossa fé, não nos deixes desanimar de lutar, que nunca nos cansemos de amar e dá-nos a graça de perseverar no bem. Tu, que vives com o Pai, na unidade do Espírito Santo. Amém” (Oração composta pela Arquidiocese de São Paulo).

Contemplação (Vida e Missão)

De que forma a Palavra de Deus estará presente neste seu dia? O que você deseja colocar em prática, segundo os ensinamentos de Jesus?

Bênção

- Que Deus nos abençoe e nos guarde. Amém.
- Que Ele nos mostre a Sua face e se compadeça de nós. Amém.
- Que volte para nós o Seu olhar e nos dê a paz. Amém.
- Abençoe-nos, Deus misericordioso, Pai, Filho e Espírito Santo. Amém.

Paulinas

Os apóstolos, enviados por Jesus em missão, anunciam que o Reino de Deus está próximo. O anúncio é acompanhado de atos que o comprovam. Os missionários curam doentes, ressuscitam mortos, purificam leprosos, expulsam demônios. Não levam consigo ouro, nem prata, nem dinheiro; nem sacola, nem duas túnicas, nem sandálias, nem bastão. Trabalham de graça e confiam na Providência de Deus. Quem os acolher receberá a paz. Quem os rejeitar prestará contas de sua atitude. Fatos extraordinários acompanhavam os apóstolos, mas também seu testemunho de vida. Não confiavam em si mesmos. Mostravam sua confiança na Providência de Deus pelo despojamento com que se apresentavam. No seguimento de Jesus, São Bento, que hoje celebramos, manda que se dê a cada um tudo o que é necessário para amputar pela raiz o vício da propriedade e para que ninguém se desculpe alegando necessidade.

Côn. Celso Pedro da Silva, ‘A Bíblia dia a dia 2019’, Paulinas.