Fundo
Sexta-feira, 06 de Dezembro de 2019
Baixe o app do Comece o dia feliz
Play Store App Store

Evangelho do dia 27/01/2019

3º Domingo do Tempo Comum - Ano C - Verde
1ª Leitura: Ne 8,2-4a.5-6.8-10 Salmo: 19B(18B) - As ordens do Senhor são justas. 2ª Leitura: 1Cor 12,12-30
evangelho
Jesus em Nazaré - Lc 1,1-4; 4,14-21

Muitos tentaram escrever a história dos fatos ocorridos entre nós, assim como nos transmitiram aqueles que, desde o início, foram testemunhas oculares e, depois, se tornaram ministros da palavra. Diante disso, decidi também eu, caríssimo Teófilo, redigir para ti um relato ordenado, depois de ter investigado tudo cuidadosamente desde as origens, para que conheças a solidez dos ensinamentos que recebeste. Jesus voltou para a Galileia, com a força do Espírito, e sua fama se espalhou por toda a região. Ele ensinava nas sinagogas deles, e todos o elogiavam. Foi então a Nazaré, onde se tinha criado. Conforme seu costume, no dia de sábado, foi à sinagoga e levantou-se para fazer a leitura. Deram-lhe o livro do profeta Isaías. Abrindo o livro, encontrou o lugar onde está escrito: “O Espírito do Senhor está sobre mim, pois ele me ungiu, para anunciar a Boa-Nova aos pobres: enviou-me para proclamar a libertação aos presos e, aos cegos, a recuperação da vista; para dar liberdade aos oprimidos e proclamar um ano aceito da parte do Senhor”. Depois, fechou o livro, entregou-o ao ajudante e sentou-se. Os olhos de todos, na sinagoga, estavam fixos nele. Então, começou a dizer-lhes: “Hoje se cumpriu esta passagem da Escritura que acabastes de ouvir”.

Bíblia Sagrada, tradução da CNBB, 2ª ed., 2002.
Clique nos títulos para ler o conteúdo.
Oração Inicial

Liturgia do 3º domingo do Tempo Comum. “O Espírito do Senhor está sobre mim, pois ele me consagrou com a unção, para anunciar a Boa-Nova...”. O texto do profeta Isaías, lido por Jesus no começo de sua missão, resume seu projeto de vida. Acolhamos com alegria a Palavra de Deus para o nosso dia.
Oremos: “Divino Espírito Santo, amor eterno do Pai e do Filho, ilumina minha mente para conhecer em profundidade o ministério de Jesus. Amém.”

Leitura (Verdade)

O que diz o texto? Leia atentamente o Evangelho de hoje, concentrando-se em cada palavra e gesto de Jesus. Deixe-se conduzir pelo Espírito Santo e observe sua ação. Mantenha o olhar fixo em Jesus, assim como as pessoas que estavam na sinagoga, e preste atenção aos seus ensinamentos. O que Jesus ensina? De qual profeta Jesus faz recordação? Qual profecia ele proclama? Para quem Jesus foi enviado?
“O que dá sentido ao texto de Isaías não é tanto o fato de ter sido lido por Jesus, mas de ser interpretado por ele. O narrador oferece ao leitor condições de compreender que Jesus é o enviado do texto de Isaías e que sua palavra é profética por excelência (cf. v. 21)” (Carlos Alberto Contieri, sj, em “A Bíblia dia a dia”, da Paulinas Editora).

Meditação (Caminho)

O que o texto diz a você hoje? Jesus tem consciência de que o Espírito de Deus o envia para proclamar a Boa-Nova e para resgatar a dignidade humana. Qual sua reflexão sobre a consciência de Jesus em relação ao Projeto do Pai? Jesus é enviado para libertar o ser humano de suas opressões. Essa liberdade já chegou para todos? O que falta para que as pessoas sejam libertadas? Quem são as pessoas que precisam de libertação? Quem hoje dá continuidade à missão de Jesus? Você colabora com a missão de Jesus em favor da libertação das pessoas?
“Jesus estava na sinagoga. Tomou o livro e proclamou um trecho de Isaías. Ao final, disse: ‘Hoje se cumpriu essa palavra!’. Jesus sabia que sua missão era a que estava descrita: anunciar a Boa-Nova aos pobres, restituir a redenção aos cativos, a vista aos cegos e a liberdade aos oprimidos e proclamar o ano da graça do Senhor. É a clareza e a consciência de sua missão. Assim como Esdras proclamou a palavra na assembleia e todos a reverenciaram, Jesus o fez na sinagoga. Na comunidade, ninguém é mais importante do que o outro. Por isso, Paulo a compara com os membros do corpo. Diferentes e igualmente importantes. Esse corpo vive e se alimenta da Palavra. Não se pode tirar os olhos de Jesus. Sem esse olhar, a comunidade perde a harmonia e a beleza” (Frei Mário Sérgio Souza, em “Viver a Palavra”, da Paulinas Editora).

Oração (Vida)

Reze o Salmo da liturgia de hoje em uma atitude de fé na Palavra de Deus: “Vossas palavras, Senhor, são espírito e vida! A lei do Senhor Deus é perfeita, conforto para a alma! O testemunho do Senhor é fiel, sabedoria dos humildes. Os preceitos do Senhor são precisos, alegria ao coração, o mandamento do Senhor é brilhante, para os olhos é uma luz. É puro o temor do Senhor, imutável para sempre. Os julgamentos do Senhor são corretos e justos igualmente. Que vos agrade o cantar dos meus lábios e a voz da minha alma; que ela chegue até vós, ó Senhor, meu rochedo e redentor!”

Contemplação (Vida e Missão)

Qual sua adesão ao Evangelho a partir da leitura e meditação da Palavra?

Bênção

- Que Deus nos abençoe e nos guarde. Amém.
- Que Ele nos mostre a Sua face e se compadeça de nós. Amém.
- Que volte para nós o Seu olhar e nos dê a paz. Amém.
- Abençoe-nos, Deus misericordioso, Pai, Filho e Espírito Santo. Amém.

Paulinas

Lendo hoje o Evangelho de Lucas e o Livro de Neemias, percebemos que estamos diante do anúncio de um projeto. O povo de Israel ouve a leitura da Bíblia e a aceita como sua carta magna. Na sinagoga de Nazaré, Jesus anuncia, com palavras da profecia de Isaías, para que veio a este mundo. É o anúncio do seu projeto. Ele veio para evangelizar os pobres, para proclamar a remissão aos presos e devolver aos cegos a visão, para libertar os oprimidos e para proclamar o ano da graça do Senhor. O projeto está bem definido. É preciso agora acompanhar os passos de sua realização. A realização se dá com a força do Espírito. “O Espírito do Senhor está sobre mim”, leu Jesus no livro de Isaías. O Espírito Santo unge e impulsiona todo aquele que segue Jesus e se dispõe a proclamar o Ano da Graça do Senhor.

Côn. Celso Pedro da Silva, ‘A Bíblia dia a dia 2019’, Paulinas.