Fundo
Terça-feira, 20 de Fevereiro de 2018
Baixe o app do Comece o dia feliz
Play Store App Store

Evangelho do dia 13/02/2018

6ª Semana do Tempo Comum - Ano B - Verde
1ª Leitura: Tg 1,12-18 Salmo: 94(93) - Feliz o homem a quem educas, Senhor!
evangelho
O fermento leveda toda a massa - Mc 8,14-21

Os discípulos se esqueceram de levar pães; tinham apenas um pão consigo no barco. Jesus os advertia, dizendo: “Atenção! Cuidado com o fermento dos fariseus e com o fermento de Herodes”. Os discípulos começaram então a discutir entre si, porque não tinham pães. Percebendo, Jesus perguntou-lhes: “Por que discutis sobre o fato de não terdes pães? Ainda não entendeis, nem compreendeis? Vosso coração continua incapaz de entender? Tendo olhos, não enxergais, e tendo ouvidos, não ouvis? Não vos lembrais? Quando reparti cinco pães para cinco mil pessoas, quantos cestos recolhestes, cheios de pedaços?”. “Doze”, responderam eles. “E quando reparti sete pães com quatro mil pessoas, quantos cestos recolhestes, cheios de pedaços?”. “Sete”, responderam. Jesus então lhes disse: “E ainda não entendeis?”.

Bíblia Sagrada, tradução da CNBB, 2ª Ed. 2002
Clique nos títulos para ler o conteúdo.
Oração Inicial

Na escuta, meditação e contemplação da Palavra de Deus, acolhamos o Senhor, que fala ao nosso coração. O Mestre nos adverte para não sermos incrédulos diante das suas ações, que revelam o mistério de Deus que habita a vida de Jesus.
Rezemos: “Senhor Jesus Cristo, envia sobre nós, como prometeste, teu Espírito Santo. Que Ele nos conceda a vida e nos ensine a plenitude da verdade. Que nele encontremos a salvação, felicidade e plenitude de amor. Amém.”

Leitura (Verdade)

O que diz o texto bíblico? Por que Jesus chama atenção para o fermento dos fariseus e de Herodes? Quais palavras chamaram sua atenção durante a leitura?
“Jesus aproveita o esquecimento e a discussão entre os discípulos para repreendê-los por causa da incredulidade deles, pois não obstante tudo o que têm ouvido e contemplado do que Jesus faz, não são capazes de ir a fundo na mensagem contida no ensinamento de Jesus nem ver no que ele faz – o texto faz referência às duas multiplicações dos pães – ‘sinal’ que remete ao mistério de Deus que habita a vida de Jesus. O tom do relato é áspero, expressão da indignação de Jesus acerca da atitude dos discípulos. Vê na atitude deles o perigo de serem contaminados pelo apego desordenado às tradições humanas (cf. Mc 7,1-23), à necessidade de ver um sinal do céu (cf. Mc 8,11) e ao poder pelo poder. Daí o alerta quanto ao cuidado em relação ao ‘fermento dos fariseus e o de Herodes’. Em nosso caso se trata da influência maléfica do ensinamento e da prática dos fariseus e do péssimo exemplo de Herodes, que podiam contaminar a todos. Na tradição rabínica o fermento era, ainda, metáfora do pecado e da corrupção. Em nosso texto, trata-se de não ser seduzido pelo ensinamento e pela atitude representados por esses dois elementos: fariseus e Herodes” (Reflexão de Carlos Alberto Contieri, sj, em “A Bíblia dia a dia”, da Paulinas Editora).

Meditação (Caminho)

O que o texto diz a você? Neste momento de meditação, retome o Evangelho, leia-o com muita atenção e deixe-se tocar por ele. Permita que Deus fale com você por meio do texto, pois a sua Palavra é Palavra de vida.

Oração (Vida)

O que o texto o(a) leva a dizer a Deus? Tocado(a) pela Palavra, eleve sua oração ao Senhor. Apresente a Ele o seu pedido e suas intenções. Conclua rezando: “Senhor Deus, ajudai-nos a acolher e viver os ensinamentos de vosso Filho, que são palavras de vida eterna. Amém.”

Contemplação (Vida e Missão)

Qual novo olhar nasceu em você, a partir da Palavra? Que atitude nova você deseja assumir hoje?

Bênção

- Que Deus nos abençoe e nos guarde. Amém.
- Que Ele nos mostre a Sua face e se compadeça de nós. Amém.
- Que volte para nós o Seu olhar e nos dê a paz. Amém.
- Abençoe-nos, Deus misericordioso, Pai, Filho e Espírito Santo. Amém.

Paulinas

Jesus faz afirmações aparentemente difíceis de serem entendidas. O que ele quis dizer ou o que esperava que os Apóstolos entendessem, quando discutiam entre si por não terem levado pão? Sempre no lago de Genesaré, eles foram de um lado para outro e os apóstolos se esqueceram de comprar pão. Tinham consigo apenas um pão. E discutiam por causa disso. A discussão começou de fato depois que Jesus lhes dissera para tomar cuidado com o fermento dos fariseus e o fermento de Herodes. Estaria Jesus falando do pão que os Apóstolos não providenciaram? Jesus não falava do pão material. Ele se referia à influência negativa que fariseus e herodianos poderiam exercer na mente do povo. Como o fermento leveda toda a massa, assim também as ideias veiculadas pelos fariseus e herodianos poderiam fermentar todo o povo. Isto era sério. Quanto ao pão para comer, tinham acabado de ver duas multiplicações de pães e peixes. Por que então se preocupar?

Côn. Celso Pedro da Silva, ‘A Bíblia dia a dia 2018’, Paulinas