Fundo
Sexta-feira, 20 de Abril de 2018
Baixe o app do Comece o dia feliz
Play Store App Store

Evangelho do dia 17/04/2018

3ª Semana da Páscoa - Ano B - Branca
1ª Leitura: At 7,51 – 8,1a Salmo: 31(30) - Nas tuas mãos entrego o meu espírito.
evangelho
O pão de Deus é aquele que desce do céu e dá vida - Jo 6,30-35

Eles perguntaram: “Que sinais realizas para que possamos ver e acreditar em ti? Que obras fazes? Nossos pais comeram o maná no deserto, como está escrito: ‘Deu-lhes a comer o pão do céu’”. Jesus respondeu: “Em verdade, em verdade, vos digo: não foi Moisés quem vos deu o pão do céu. É meu Pai quem vos dá o verdadeiro pão do céu. Pois o pão de Deus é aquele que desce do céu e dá vida ao mundo”. Eles então pediram: “Senhor, dá-nos sempre desse pão!”. Jesus lhes disse: “Eu sou o pão da vida. Quem vem a mim não terá mais fome, e quem crê em mim nunca mais terá sede”.

Bíblia Sagrada, tradução da CNBB, 2ª ed., 2002.
Clique nos títulos para ler o conteúdo.
Oração Inicial

Iniciamos um novo dia buscando o Senhor, o Pão da vida, que, em sua Palavra, nos alimenta, nutre, fortalece na caminhada, indica-nos o caminho da vida plena.
Peçamos: “Divino Espírito Santo, necessitamos muito de vossa ajuda para conhecer o caminho que devemos seguir. Temos necessidade de vós, para que o nosso coração, inundado pela vossa consolação, se abra e que, muito além das palavras e dos conceitos, possamos perceber a vossa presença. Iluminai a nossa mente, movei o nosso coração, para que esta meditação produza em nós frutos de vida. Amém.”

Leitura (Verdade)

O que diz o texto? Quais palavras mais se repetem no Evangelho? Quais personagens surgem na narrativa? O que busca a multidão ao procurar por Jesus? Qual é a mensagem de Jesus?
“Os anônimos judeus perguntam pelos sinais que poderiam levá-los a crer que Jesus é o enviado do Pai. Esses sinais seriam uma obra espetacular que não deixasse dúvidas acerca da identidade de Jesus. Mas isso contradiria a própria natureza do sinal. A insistência dele sobre o maná dado durante a travessia pelo deserto permitirá a Jesus avançar sua reflexão sobre o pão verdadeiro. Em primeiro lugar, Jesus parece desfazer um equívoco. O maná não era do céu, mas foi dado por Deus (cf. Ex 16,8), e não por Moisés. Mas o maná recolhido toda manhã, à exceção do sábado (cf. Ex 16,26-29), durava poucas horas. É prometido um pão do céu, dado por Deus. Desse pão verdadeiro, o maná era somente tênue figura. Jesus é o pão descido do céu, que sustenta quem nele crê e é capaz de dar vida ao mundo. Jesus é o pão de Deus” (Carlos Alberto Contieri, sj, em “A Bíblia dia a dia”, da Paulinas Editora).

Meditação (Caminho)

O que o texto diz para sua vida? De quais sinais realizados por Jesus você se recorda? O que significam para você as palavras de Jesus: “Eu sou o pão da vida. Quem vem a mim não terá mais fome”?
O próprio Jesus é o pão do céu e toda a sua vida é alimento para o povo. Em Jesus, em suas palavras e ações, revela-se a verdadeira vida que Deus nos oferece. Só Jesus pode saciar a nossa fome de uma vida plena, autêntica, de amor, paz, liberdade...

Oração (Vida)

Recordemos as multidões famintas de hoje. Quantas pessoas passam fome? Quantas pessoas vivem na miséria? Quantos migrantes deixam suas terras em busca de sobrevivência? Quantos morrem pelo caminho? Além das preces e orações que a Palavra de Deus despertou em seu coração, reze em comunhão com as pessoas que passam necessidades.

Contemplação (Vida e Missão)

A Palavra de Deus encontrou sintonia em sua vida? O que você deseja colocar em prática neste dia?

Bênção

- Que Deus nos abençoe e nos guarde. Amém.
- Que Ele nos mostre a Sua face e se compadeça de nós. Amém.
- Que volte para nós o Seu olhar e nos dê a paz. Amém.
- Abençoe-nos, Deus misericordioso, Pai, Filho e Espírito Santo. Amém.

Paulinas

Jesus sabia que as pessoas o procuravam por terem comido o pão e o peixe. Pedem agora um sinal para poder acreditar nele. Acabaram de ver a multiplicação dos pães. O que querem, porém, não é um sinal. É pão. Continuam insistindo no pão dado de graça e lembram que Moisés tinha dado pão para o povo no deserto. Jesus lhes explica que o verdadeiro pão do céu não é aquele do deserto, e sim o pão que o Pai vai dar e que desce do céu para a vida ao mundo. Jesus falava de si mesmo. Ele é o pão que alimenta para a vida eterna. Ele mata a fome e a sede para sempre. Pedem então que Jesus lhes dê sempre desse pão, pensando num pão material que mataria a fome de uma vez. Jesus, porém, não falava do pão que comemos como alimento do corpo. Ele não pensa só no corpo. Ele está falando de um alimento para a vida da pessoa humana em todas as suas dimensões. Não entendem o que Jesus está dizendo. Entendem, porém, que precisam do pão que se come cada dia, que é um símbolo para todos os nossos alimentos. Jesus oferece mais, oferece a si mesmo como alimento que sustenta na caminhada para a Páscoa eterna.

Côn. Celso Pedro da Silva, ‘A Bíblia dia a dia 2018’, Paulinas.