Fundo
Domingo, 14 de Agosto de 2022
Paulinas - A comunicação a serviço da vida

Evangelho do dia 06/08/2022

Transfiguração do Senhor, festa - Ano C - Branca
1ª Leitura: Dn 7,9-10.13-14 Salmo: Sl 97(96) - O Senhor reina, exulta a terra. 2ª Leitura: 2Pd 1,16-19
evangelho
Quando acordaram, viram a glória de Jesus - Lc 9,28b-36

Jesus levou consigo Pedro, João e Tiago, e subiu à montanha para orar. Enquanto orava, seu rosto mudou de aparência e sua roupa ficou branca e brilhante. Dois homens conversavam com ele: eram Moisés e Elias. Apareceram revestidos de glória e conversavam sobre a saída deste mundo que Jesus iria consumar em Jerusalém. Pedro e os companheiros estavam com muito sono. Quando acordaram, viram a glória de Jesus e os dois homens que estavam com ele. E enquanto esses homens iam se afastando, Pedro disse a Jesus: “Mestre, é bom ficarmos aqui. Vamos fazer três tendas: uma para ti, outra para Moisés e outra para Elias”. Nem sabia o que estava dizendo. Estava ainda falando, quando desceu uma nuvem que os cobriu com sua sombra. Ao entrarem na nuvem, os discípulos ficaram cheios de temor. E da nuvem saiu uma voz que dizia: “Este é o meu Filho, o Eleito. Escutai-o!” Enquanto a voz ressoava, Jesus ficou sozinho. Os discípulos ficaram calados e, naqueles dias, a ninguém contaram nada do que tinham visto.

Bíblia Sagrada, tradução da CNBB, 2ª ed., 2002.
Clique nos títulos para ler o conteúdo.
Oração Inicial

Na liturgia de hoje, recordamos a Transfiguração do Senhor. “Da nuvem saiu uma voz que dizia: ‘Este é o meu Filho, o Eleito. Escutai-o!’”(Lc 9,35). Esse é o convite que a Palavra faz a cada um de nós. Acolhamos o que o Senhor quer nos dizer hoje por meio de sua Palavra.


Rezemos: “Ó divino Espírito, ensina-me tudo quanto Jesus ensinou. Dá-me inteligência para entender; memória para lembrar; vontade dócil para praticar; coração generoso para corresponder aos teus convites. Amém.”

Leitura (Verdade)

Ler o Evangelho, se possível em voz alta e pausadamente, repetindo as palavras que mais chamaram sua atenção. Quais personagens aparecem no Evangelho? Onde eles se encontram? O que acontece no alto da montanha? Como os discípulos reagem? O que significam as palavras: “Este é o meu Filho, o Eleito. Escutai-o!”? Por que os discípulos não compreenderam o que Jesus queria dizer com “ressuscitar dos mortos”?

Evangelho: Lc 9,28b-36 Jesus levou consigo Pedro, João e Tiago, e subiu à montanha para orar. Enquanto orava, seu rosto mudou de aparência e sua roupa ficou branca e brilhante. Dois homens conversavam com ele: eram Moisés e Elias. Apareceram revestidos de glória e conversavam sobre a saída deste mundo que Jesus iria consumar em Jerusalém. Pedro e os companheiros estavam com muito sono. Quando acordaram, viram a glória de Jesus e os dois homens que estavam com ele. E enquanto esses homens iam se afastando, Pedro disse a Jesus: “Mestre, é bom ficarmos aqui. Vamos fazer três tendas: uma para ti, outra para Moisés e outra para Elias”. Nem sabia o que estava dizendo. Estava ainda falando, quando desceu uma nuvem que os cobriu com sua sombra. Ao entrarem na nuvem, os discípulos ficaram cheios de temor. E da nuvem saiu uma voz que dizia: “Este é o meu Filho, o Eleito. Escutai-o!” Enquanto a voz ressoava, Jesus ficou sozinho. Os discípulos ficaram calados e, naqueles dias, a ninguém contaram nada do que tinham visto.

“Os discípulos conviviam com Jesus, viajando, visitando, pregando, atendendo o povo. Aos poucos, crescia o afeto deles pelo Mestre e o conhecimento de quem ele era. Um dia, três dos discípulos, os mais próximos – Pedro, Tiago e João – tiveram uma experiência muito forte, uma revelação sobre sua identidade. Jesus os levou para rezar na montanha. Enquanto orava, Jesus ficou com aparência gloriosa. Eles viram Moisés e Elias conversando com ele. Sentiram-se dentro de uma nuvem (como Moisés no Sinai) e ouviram a voz de Deus lhes dizendo que aquele era seu Filho amado. A transfiguração foi uma revelação de quem era Jesus a quem eles seguiam, numa experiência de oração a seu lado, no monte.” (Viver a Palavra – 2022. Pe. João Carlos Ribeiro - Paulinas Editora).

Meditação (Caminho)

Contemplar o rosto de Jesus ilumina a nossa caminhada, mesmo nas noites mais escuras. A glória manifestada na Transfiguração é a transparência do amor e da liberdade com que Jesus sempre se relacionou com seus discípulos e com o povo.
Que aspectos do mistério de Deus esta passagem me possibilita conhecer? Que luz nos dá Jesus, com sua pessoa e sua mensagem? De que maneira esta passagem me compromete? O que ela me pede?

Oração (Vida)

Ouvimos a voz de Deus, por meio de sua Palavra. Agora, somos impelidos em direção àquele a quem temos ouvido. O que o texto bíblico o(a) inspira a dizer a Deus? Conclua com a oração composta por São João Paulo II: “Senhor Jesus, concede-me crer firmemente no amor que Tu me revelaste e que doaste no teu Evangelho. Faze que eu ouça cada dia a tua voz que me chama a seguir-te para sentir sempre em mim os benefícios da tua redenção. Amém.”

Contemplação (Vida e Missão)

“Cada um dos nossos dias seja plasmado pelo encontro renovado com Cristo, Verbo do Pai feito carne: Ele está no início e no fim de tudo, e n’Ele todas as coisas subsistem (cf. Cl 1,17). Façamos silêncio para ouvir a Palavra do Senhor e meditá-la, a fim de que ela, por meio da ação eficaz do Espírito Santo, continue a habitar e a viver em nós e a falar-nos ao longo de todos os dias da nossa vida” (Bento XVI, Verbum Domini, 124). Com a Palavra na mente e no coração, qual atitude você se propõe a viver hoje?

Bênção

O Senhor, Deus de amor e paz, habite em vossos corações, oriente os vossos passos e confirme os vossos corações em seu amor. Vá em paz e seja um mensageiro (a) da Boa Nova.

Ir. Carmen Maria Pulga

Está aqui um retrato falado da teologia do Novo Testamento. Jesus antecipa sua glória pela transfiguração. Mas nessa antecipação não se pode esquecer a cruz. Moisés e Elias (a Lei e os profetas, todo o AT) conversam com Jesus sobre sua cruz em Jerusalém. O AT se cumpre na paixão, morte e ressurreição de Jesus; por isso, Moisés e Elias se retiram, mas Jesus fica e recebe a confirmação do Pai. Pedro quer fazer três tendas, ou seja, ele pensava ficar na glória sem passar pela cruz. Entretanto, ele não sabia o que estava dizendo. Buscar a glória sem passar pela cruz é não entender a pessoa de Jesus. Isso demonstra a dificuldade das pessoas, no tempo de Mateus, de entender o que significa seguir o Mestre. Muitos querem segui-lo, mas têm medo das consequências. Também hoje, muitos cristãos e cristãs querem um Jesus apenas glorioso, sem, no entanto, lembrar que Jesus assumiu a cruz.

Frei Bruno Godofredo Glaab, ‘A Bíblia dia a dia 2022’, Paulinas.