Fundo
Terça-feira, 20 de Novembro de 2018
Baixe o app do Comece o dia feliz
Play Store App Store

Evangelho do dia 20/11/2018

33ª Semana do Tempo Comum - Ano B - Verde
1ª Leitura: Ap 3,1-6.14-22 Salmo: 15(14) - Ao vendedor, dar-lhe-ei o direito de sentar-se comigo no meu trono.
evangelho
Zaqueu procurava ver quem era Jesus... - Lc 19,1-10

Tendo entrado em Jericó, Jesus estava passando pela cidade. Havia ali um homem chamado Zaqueu, que era chefe dos publicanos e muito rico. Ele procurava ver quem era Jesus, mas não conseguia, por causada multidão, pois era baixinho. Então ele correu à frente e subiu numa árvore para ver Jesus, que devia passar por ali. Quando Jesus chegou ao lugar, olhou para cima e disse: “Zaqueu, desce depressa! Hoje eu devo ficar na tua casa”. Ele desceu depressa, e o recebeu com alegria. Ao verem isso, todos começaram a murmurar, dizendo: “Foi hospedar-se na casa de um pecador!”. Zaqueu pôs-se de pé, e disse ao Senhor: “Senhor, a metade dos meus bens darei aos pobres, e se prejudiquei alguém, vou devolver quatro vezes mais”. Jesus lhe disse: “Hoje aconteceu a salvação para esta casa, porque também este é um filho de Abraão. Com efeito, o Filho do Homem veio procurar e salvar o que estava perdido”.

Bíblia Sagrada, tradução da CNBB, 2ª ed., 2002.
Clique nos títulos para ler o conteúdo.
Oração Inicial

No Evangelho de hoje, Zaqueu encontra-se com Jesus e vive a experiência do amor e da misericórdia do Senhor pelos pecadores. Que a Palavra nos ajude a experienciar o amor de Jesus por cada um de nós e nos fortaleça nas disposições para seguirmos o seu exemplo.
Oração: Senhor Jesus Cristo, envia sobre nós, como prometeste, teu Espírito Santo. Que Ele nos conceda a vida e nos ensine a plenitude da verdade. Que Nele encontremos salvação, felicidade e plenitude de amor.

Leitura (Verdade)

O que diz o texto? Qual é o contexto da narrativa? Quem é Zaqueu? Que elementos podemos destacar no encontro de Jesus com Zaqueu? Como reage o povo quando Zaqueu acolhe Jesus em sua casa? Qual é a missão de Jesus que o Evangelho nos revela hoje?
“O relato do episódio de Zaqueu, em Jericó, é um dos mais belos relatos dos evangelhos, e exemplo da implicação ética da iluminação pela fé. A apresentação de Zaqueu é feita em função de Jesus, que iria passar por lá e que ele queria vê-lo. O que não imaginava e certamente compreendeu somente mais tarde é que Jesus vinha procurá-lo e salvá-lo antes mesmo que buscasse vê-lo e conhecê-lo. No episódio da iluminação do cego, o leitor já foi informado de que uma multidão acompanhava Jesus. A atração, tanto da multidão como de Zaqueu, é Jesus de Nazaré que passava por Jericó, subindo para Jerusalém. O relato tem por finalidade revelar a identidade perdida de Zaqueu como homem de fé, e, de sua parte, Zaqueu fará a experiência de que, estando diante de Jesus, se está diante do Senhor. Essa transformação (o Jesus que ele queria ver era o Senhor) é devida à iniciativa de Jesus. Querendo ver Jesus, Zaqueu foi visto pelo Senhor. Deus nos vê, onde quer que estejamos. O encontro com o Senhor transformou a vida de Zaqueu. Expressão dessa transformação é a atitude ética do chefe dos publicanos: partilha dos bens e restituição do que foi roubado dos outros. A salvação vem por Jesus, sem que seja preciso esperar mais. A conclusão do relato é a oportunidade em que Jesus afirma a finalidade da encarnação do Verbo de Deus” (Carlos Alberto Contieri, sj, em “A Bíblia dia a dia”, da Paulinas Editora).

Meditação (Caminho)

"Jesus saiu ao encontro de pessoas em situações muito diferentes: homens e mulheres, pobres e ricos, judeus e estrangeiros, justos e pecadores... convidando-os a segui-lo. Hoje, continua convidando a encontrar nele o amor do Pai. Por isso mesmo, o discípulo missionário há de ser um homem ou uma mulher que tornam visível o amor misericordioso do Pai, especialmente para com os pobres e pecadores" (DAp. 147).
Zaqueu desejou profundamente ver o Senhor. Também Jesus desejou encontrá-lo. O que acontece quando nos encontramos com o Senhor? Estou atento ao Senhor que passa, chama-me pelo nome e deseja encontrar-se comigo? Acolho com alegria o Senhor em minha vida?

Oração (Vida)

"Senhor Jesus, tu és o Caminho. Em meio a sombras e luzes, alegrias e esperanças, tristezas e angustias, Tu nos levas ao Pai. Não nos deixes caminhar sozinhos. Fica conosco, Senhor! Tu és as Verdade. Desperta nossas mentes e faze arder nossos corações sedentos de justiça e santidade. Ajuda-nos a sentir a beleza de crer em Ti. Fica conosco, Senhor! Tu és a Vida. Abre nossos olhos para Te reconhecermos no 'partir o Pão', sublime sacramento da Eucaristia. Alimenta-nos com o Pão da Unidade. Sustenta-nos em nossos sofrimentos, faze-nos solidários com os pobres, os oprimidos e excluídos. Fica conosco, Senhor! Jesus Cristo, Caminho, Verdade e Vida, no vigor do Espírito Santo, faze-nos teus discípulos missionários. Com a humilde serva do Senhor, nossa Mãe Aparecida, queremos ser alegres no Caminho para a Terra Prometida. Corajosas testemunhas da Verdade libertadora. Promotores da vida em plenitude. Fica conosco, Senhor! Amém" (Oração composta pela Arquidiocese de Brasília).

Contemplação (Vida e Missão)

Qual é o novo olhar que nasceu em mim a partir da Palavra? Quais apelos recebi e compromissos que desejo concretizar em minha vida?

Bênção

- Que Deus nos abençoe e nos guarde. Amém.
- Que Ele nos mostre a Sua face e se compadeça de nós. Amém.
- Que volte para nós o Seu olhar e nos dê a paz. Amém.
- Abençoe-nos, Deus misericordioso, Pai, Filho e Espírito Santo. Amém.

Paulinas

Na sexta etapa da subida para Jerusalém, Jesus faz o terceiro anúncio da sua Paixão, cura o cego de Jericó, acolhe o publicano Zaqueu e conta a parábola das minas. Mina era uma moeda. A ganância pelo dinheiro pode desviar muitos discípulos do bom caminho. A parábola das minas é basicamente a mesma parábola dos talentos, modificada por São Lucas. Ele junta a parábola dos talentos com a do pretendente à realeza, e dá razão ao servo que se recusou a multiplicar o dinheiro do seu patrão, que era um homem injusto. A história de Zaqueu é relatada imediatamente antes dessa parábola. Zaqueu, desonesto nas questões de dinheiro, se converte quando Jesus, cheio de bondade, se aproxima dele e vai à sua casa. A verdadeira conversão é acompanhada de restituição. Zaqueu devolve o que roubou. E, por acréscimo, deu a metade dos seus bens aos pobres.

Côn. Celso Pedro da Silva, ‘A Bíblia dia a dia 2018’, Paulinas.