Fundo
Quarta-feira, 24 de Abril de 2019
Baixe o app do Comece o dia feliz
Play Store App Store
Santo do dia 15 de abril
Santas Basilissa e Anastácia
Mártires (século I)
Santas Basilissa e Anastácia
Rebeca Venturini/ FC

As duas mártires romanas, de acordo com a tradição, eram discípulas dos apóstolos Pedro e Paulo, e com Lucina, outra nobre matrona, teriam tido o mesmo papel que tiveram no seu tempo “as piedosas mulheres” que seguiram Jesus ao longo da via dolorosa, até o Calvário, para dar, finalmente, sepultura ao corpo do Redentor.

Basilissa, Anastácia e Lucina (esta última comemorada a 30 de junho) confortaram, pois, com sua presença os últimos momentos do príncipe dos apóstolos e do apóstolo das gentes, dando depois sepultura aos seus corpos exangues e maltratados. Mas não só por isso são arroladas no livro dos santos. Aquele gesto de piedade as expôs à vingança dos perseguidores e, naquele mesmo ano de 68, pagaram com o martírio sua aberta profissão de fé.

Junto com outras mulheres, tinham sepultado o apóstolo Pedro não longe do circo de Nero, aos pés do monte Janículo, onde hoje se encontra a basílica que traz seu nome. São Paulo foi enterrado na propriedade de Lucina, junto ao Tibre, na via Ostiense. Mais tarde os corpos dos dois apóstolos foram trazidos para o cemitério da via Ápia, nas catacumbas de São Sebastião.

No lugar do sepulcro originário, onde anteriormente tinha sido erigido um memorial, o imperador Constantino ergueu a basílica de São Pedro, e os imperadores Valentiniano II, Arcádio e Honório, a de São Paulo, para nelas colocar as preciosas relíquias.

Retirado do livro: 'Os Santos e os Beatos da Igreja do Ocidente e do Oriente', Paulinas Editora.