Fundo
Domingo, 24 de Outubro de 2021
Baixe o app do Comece o dia feliz
Play Store App Store

Evangelho do dia 22/09/2021

25ª Semana do Tempo Comum - Ano B - Verde
1ª Leitura: Esd 9,5-9 Salmo: (Sl) Tb 13,2-5 - Bendizei o Senhor, todos os eleitos.
evangelho
Ele os enviou para anunciar - Lc 9,1-6

Jesus convocou os Doze e deu-lhes poder e autoridade sobre todos os demônios e para curar doenças. Ele os enviou para anunciar o Reino de Deus e curar os enfermos. E disse-lhes: “Não leveis nada pelo caminho: nem cajado, nem sacola, nem pão, nem dinheiro, nem duas túnicas. Na casa onde entrardes, permanecei ali, até partirdes daí. Quanto àqueles que não vos acolherem, ao sairdes daquela cidade, sacudi a poeira dos vossos pés, para que sirva de testemunho contra eles”. Os discípulos partiram e percorriam os povoados, anunciando a Boa-Nova e fazendo curas por toda parte.

Bíblia Sagrada, tradução da CNBB, 7ª ed., 2008.
Clique nos títulos para ler o conteúdo.
Oração Inicial

Jesus convida os discípulos a assumirem sua proposta; os que aderem Ele os capacita com poder de curar os males e anunciar a Boa Nova, ou seja, construir a fraternidade, o perdão, a justiça, a paz e implantar os valores do Reino de Deus.

Para bem acolhermos os seus ensinamentos, peçamos: “Ó divino Espírito, ensina-me tudo quanto Jesus ensinou. Dá-me inteligência para entender; memória para lembrar; vontade dócil para praticar; coração generoso para corresponder aos teus convites. Amém.”

Leitura (Verdade)

Leia o Evangelho observando o que diz o texto. Quais as condições que Jesus coloca para o anuncio da Boa Nova? Qual é o ensinamento central deste relato?

Evangelho: Lc 9,1-6 Jesus convocou os Doze e deu-lhes poder e autoridade sobre todos os demônios e para curar doenças. Ele os enviou para anunciar o Reino de Deus e curar os enfermos. E disse-lhes: “Não leveis nada pelo caminho: nem cajado, nem sacola, nem pão, nem dinheiro, nem duas túnicas. Na casa onde entrardes, permanecei ali, até partirdes daí. Quanto àqueles que não vos acolherem, ao sairdes daquela cidade, sacudi a poeira dos vossos pés, para que sirva de testemunho contra eles”. Os discípulos partiram e percorriam os povoados, anunciando a Boa-Nova e fazendo curas por toda parte.

É possível seguir Jesus se permanecermos alienados às realidades de nossos irmãos, de nossa história?

“Jesus compartilha seu ministério com os Doze. Ele os envia para expulsar os demônios e curar as doenças. É a libertação do corpo e da alma. Recebem a missão de proclamar o Reino de Deus. Eles devem continuar a missão do Mestre: pedir mudança radical de vida, isto é, conversão, e restaurar a vida humana, com as curas. Os discípulos devem ter bom senso e estar conscientes de que a missão vai provocar conflito com aqueles que não querem transformações. E essa pregação acontece com meios pobres, e isto alavanca o valor do testemunho pessoal. Essa experiência se tornará definitiva quando Jesus voltar ao Pai e confiar a eles a missão até os confins do mundo. Isso implica esforço humano e graça divina.” (Viver a Palavra – 2021. Frei Aldo Colombo - Paulinas Editora).

Meditação (Caminho)

O que o texto diz para mim hoje?
Neste mês dedicado à Palavra de Deus, procure retomar as palavras de Jesus: “Ele os enviou para anunciar o Reino de Deus e curar os enfermos.” Reveja como você vive e anuncia a Palavra de Deus. Ela está no centro de sua vida?
Suas atitudes curam as dores e tristezas de quem o (a) cerca?

Oração (Vida)

“Aquele que habita no abrigo do Altíssimo e descansa à sombra do Todo-poderoso pode dizer ao Senhor: Tu és o meu refúgio e a minha fortaleza, o meu Deus, em quem confio.
Ele o livrará do laço do caçador e do veneno mortal. Ele o cobrirá com as suas penas, e sob as suas asas você encontrará refúgio; a fidelidade dele será o seu escudo protetor.
Você não temerá o pavor da noite, nem a flecha que voa de dia, nem a peste que se move sorrateira nas trevas, nem a praga que devasta ao meio-dia. Mil poderão cair ao seu lado, dez mil à sua direita, mas nada o atingirá.
Você simplesmente olhará, e verá o castigo dos ímpios. Se você fizer do Altíssimo o seu refúgio, nenhum mal o atingirá, desgraça alguma chegará à sua tenda.
Porque a seus anjos ele dará ordens a seu respeito, para que o protejam em todos os seus caminhos; com as mãos eles o segurarão, para que você não tropece em alguma pedra.
Você pisará o leão e a cobra; pisoteará o leão forte e a serpente.
"Porque ele me ama, eu o resgatarei; eu o protegerei, pois conhece o meu nome.
Ele clamará a mim, e eu lhe darei resposta, e na adversidade estarei com ele; vou livrá-lo e cobri-lo de honra.
Vida longa eu lhe darei, e lhe mostrarei a minha salvação. " (Salmos 91:1-16)

Contemplação (Vida e Missão)

Avaliar nossas atitudes à luz de nosso Batismo, de nossa profissão de fé e formular o propósito para este dia.

Bênção

Abençoe-nos o Deus da vida, do amor, da justiça e da paz. Pai, Filho e Espírito Santo. Amém. Permaneçamos unidos a Jesus Cristo nosso Caminho, nossa Verdade e nossa Vida.

Ir. Carmen Maria Pulga

Lemos, ouvimos e meditamos os textos bíblicos. São a Palavra de Deus para todos os tempos. A partir deles elaboramos a eclesiologia, a cristologia e todos os tratados que compõem a reflexão teológica da comunidade cristã. Neles percebemos que a comunidade de Jesus não é estática. Seus membros se movem e andam pelo mundo. Não estão presos a estruturas que ainda não existem e poderão ser boas quando existirem. Jesus convoca os Doze e lhes dá autoridade sobre todos os demônios. Envia-os para anunciar o Reino e curar os enfermos. Os apóstolos partem, percorrem povoados, anunciam a Boa-Nova, curam os doentes. Não levam nada e hospedam-se onde são acolhidos. Tudo isso é possível também hoje. Também hoje é possível receber autoridade sobre os demônios. Tal autoridade se verificará na prática. Quanto aos doentes, o poder é dado para curá-los de suas enfermidades. Tal poder, como se exerceria hoje, sem falsidades? Milagres falsificados, sugestões fortes são um bom meio de enganar o povo e amontoar riquezas. Mas, quanto à cura verdadeira de quem está doente, como fazê-la acontecer nos dias de hoje? A fé, quando existe, é sempre uma boa resposta, sobretudo se unida à caridade.

Côn. Celso Pedro da Silva, ‘A Bíblia dia a dia 2021’, Paulinas.