Fundo
Quinta-feira, 01 de Outubro de 2020
Baixe o app do Comece o dia feliz
Play Store App Store

Evangelho do dia 16/09/2020

São Cornélio e São Cipriano, memória - Ano A - Vermelha
1ª Leitura: 1Cor 12,31-13,13 Salmo: Sl 33(32) - Feliz o povo que o Senhor escolheu por sua herança.
evangelho
A sabedoria é reconhecida por todos os seus filhos - Lc 7,31-35

“Com quem, então, vou comparar as pessoas desta geração? Com quem são parecidas? São parecidas com crianças sentadas nas praças, que gritam umas para as outras: ‘Tocamos flauta para vós e não dançastes! Entoamos cantos de luto e não chorastes!’ Veio João Batista, que não come, nem bebe vinho, e dizeis: ‘Tem um demônio!’ Veio o Filho do Homem, que come e bebe, e dizeis: ‘É um comilão e beberrão, amigo de publicanos e de pecadores!’ Ora, a sabedoria é reconhecida por todos os seus filhos.”

Bíblia Sagrada, tradução da CNBB, 2ª ed., 2002.
Clique nos títulos para ler o conteúdo.
Oração Inicial

No encontro com o Senhor, por meio da leitura orante, queremos entregar-lhe tudo o que iremos viver neste dia e pedir-lhe as luzes e graças necessárias para compreender sua Palavra. Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Amém! Silenciando seu coração, repita algumas vezes, pausadamente, esta oração: “Espírito Santo, necessitamos de vossa ajuda para conhecer o caminho que devemos seguir”.

Leitura (Verdade)

O que diz o texto bíblico? Leia o Evangelho quantas vezes julgar necessário, destacando os verbos que mais lhe chamarem atenção. Jesus está se referindo, neste Evangelho, à classe dirigente judaica. Reflita bem sobre o sentido de cada versículo, repetindo-os em voz alta, e em seguida responda: quais são as palavras e os gestos de Jesus? Qual é o tema central da narrativa?

“Muitas vezes é preciso que o tempo passe para entendermos o significado de determinados acontecimentos. Sempre temos a tendência de julgar, e os julgamentos refletem bem o que somos. Facilmente atribuímos aos outros nossa miopia. Outras vezes nossas atitudes são mal compreendidas. Também precisamos admitir que, às vezes, nos enganamos. Não podemos ter a pretensão de que todos nos compreendam e aceitem. Esta é também a sina da Igreja. É julgada e condenada pela exigência e pela misericórdia, por amar e por perdoar. João Batista foi julgado pela sua penitência, Jesus foi condenado pelo modo como acolhia os pecadores. Deus e suas leis não mudam por causa da opinião pública. O tempo é o grande mestre; ele mostra a verdade.”(Viver a Palavra – 2020. Frei Aldo Colombo - Paulinas Editora).

Meditação (Caminho)

O que o texto diz para mim? No momento da meditação, somos convidados a ler o texto novamente, para atualizar e assimilar a Palavra, ligando-a a nossa vida. Faça a leitura do Evangelho e escute o que Deus quer lhe dizer por meio dele. Durante a leitura, deixe-se tocar pela Palavra e escute a voz do Senhor, que fala com você.

Oração (Vida)

O que o texto o(a) leva a dizer a Deus? Aproxime-se do Senhor, Deus de amor e compaixão, e apresente suas preces, sua oração. Reze pelas realidades e necessidades do povo de Deus, este é o momento. O Senhor está com você e deseja escutá-lo(a).

Contemplação (Vida e Missão)

É preciso obedecer a Deus e não à opinião pública. Com quem você quer se importar hoje? Quem está chorando que você queira ter compaixão.

Bênção

- Que Deus nos abençoe e nos guarde. Amém.
- Que Ele nos mostre a Sua face e se compadeça de nós. Amém.
- Que volte para nós o Seu olhar e nos dê a paz. Amém.
- Abençoe-nos, Deus misericordioso, Pai, Filho e Espírito Santo. Amém.

Ir. Carmen Maria Pulga

O capítulo sétimo de Lucas é marcado pela afirmação: “Um grande profeta surgiu entre nós e Deus visitou o seu povo”. Em quatro relatos, Lucas nos faz ver em Jesus a revelação da misericórdia salvadora de Deus: a cura do servo do centurião, a ressurreição do filho da viúva de Naim, João Batista; em seguida, o texto de hoje é um comentário à atitude negativa dos fariseus e dos doutores da Lei diante da oferta divina de salvação proposta por João e por Jesus; e, por fim, há o relato da pecadora perdoada. As gerações se parecem. Não há muita novidade debaixo do sol. A sabedoria, porém, se deixa ver naqueles que a acolhem. As pessoas se contradizem com desculpas para não aceitarem o que não lhes agrada. Com dificuldade assumem para valer um projeto que supõe a renúncia de si mesmo. Com questões secundárias criticam quem propõe algo para não aceitar o que é proposto. No entanto, os que acolheram Jesus, a Sabedoria do Pai, demonstram na prática que o projeto de Deus é a contínua construção do mundo. Daí a importância da sabedoria também naqueles que se dispõem a trabalhar no projeto de Jesus em favor da humanidade. É sábio quem tem juízo e bom senso nas decisões que toma, e sabe distinguir entre o transitório e o permanente. “A sabedoria é reconhecida por todos os seus filhos.”

Côn. Celso Pedro da Silva, ‘A Bíblia dia a dia 2020’, Paulinas.