Fundo
Terça-feira, 16 de Abril de 2024
Paulinas - A comunicação a serviço da vida

Evangelho do dia 21/11/2023

Apresentação de Nossa Senhora - Ano A - Branca
1ª Leitura: Zc 2,14-17 Salmo: (Sl)Lc 1,46-55 - O Poderoso fez para mim coisas grandiosas.
evangelho
Eis minha mãe e meus irmãos - Mt 12,46-50

Ele estava ainda falando às multidões, quando sua mãe e seus irmãos se apresentaram do lado de fora, querendo falar com ele. Alguém lhe disse: “Tua mãe e teus irmãos estão lá fora e querem falar contigo”. Mas ele respondeu a quem lhe avisara: “Quem é minha mãe e quem são meus irmãos?” E, estendendo a mão para seus discípulos, disse: “Eis minha mãe e meus irmãos. Com efeito, aquele que fizer a vontade de meu Pai, que está nos céus, esse é meu irmão, irmã e mãe”.

A Bíblia: Novo Testamento, tradução da editora Paulinas, 2015.
Clique nos títulos para ler o conteúdo.
Oração Inicial

A liturgia de hoje nos lembra a Apresentação de Nossa Senhora. O Evangelho nos fala da relação familiar que é estabelecida entre Jesus e aqueles que acolhem a sua Palavra. Ele nos diz: “Todo aquele que faz a vontade do meu Pai, que está nos céus, esse é meu irmão, minha irmã e minha mãe”. Para bem acolher e viver os ensinamentos de Jesus e me tornar intimo(a) com Ele, rezo: “Ave Maria, cheia de graça...”

Leitura (Verdade)

Leia o Evangelho que a liturgia recomenda para este dia quantas vezes julgar necessário. O que diz o texto bíblico? Quem é considerado irmão, irmã e mãe de Jesus? Qual é a missão da sua família no mundo? Qual é o ensinamento de Jesus neste Evangelho?

Evangelho: Mt 12,46-50 Ele estava ainda falando às multidões, quando sua mãe e seus irmãos se apresentaram do lado de fora, querendo falar com ele. Alguém lhe disse: “Tua mãe e teus irmãos estão lá fora e querem falar contigo”. Mas ele respondeu a quem lhe avisara: “Quem é minha mãe e quem são meus irmãos?” E, estendendo a mão para seus discípulos, disse: “Eis minha mãe e meus irmãos. Com efeito, aquele que fizer a vontade de meu Pai, que está nos céus, esse é meu irmão, irmã e mãe”

“O cristão adora a Deus, mas nem por isso deixa a Mãe de Jesus no esquecimento. Maria é uma presença sem igual, é a manifestação do divino no feminino. Nada nem ninguém estaciona em Maria, pois ela entrega tudo ao Filho Jesus. As multidões seguiam Jesus, a ponto de não sobrar tempo para estar com sua família. Um dia, como tantos outros, em que a multidão era incontável, Jesus foi avisado de que sua Mãe e seus irmãos queriam falar com ele. Com certeza Jesus deve ter atendido a sua Mãe e seus parentes, mas aproveitou o anúncio dos apóstolos para confirmar a nova família que estava sendo formada. Todos aqueles que ouvem a Palavra de Deus e a colocam em prática passam a ser a família de Jesus”. (Viver a Palavra – 2023. Frei Jaime Bettega- Paulinas Editora).

Meditação (Caminho)

“Celebrada desde o século XIV, a festa da Apresentação de Nossa Senhora realça a primeira doação que Maria fez de si mesma, tornando-se exemplo de toda pessoa que se consagra ao Senhor. Maria fez de si mesma um ofertório a Deus; depois, em novo ofertório, ofereceu seu Filho para a humanidade. Jesus viveu e amou sua família de sangue, mas agora entende que o horizonte precisa alargar-se. A nova família, que abrange os países e os tempos, tem como referência a Palavra e a Vontade do Pai. Nesta família, todos somos irmãos e irmãs, pois temos um só Pai e Jesus é nosso irmão. A salvação, agora, não é apenas para um povo, mas para a humanidade inteira. Formamos o Povo de Deus a caminho da pátria.” (Frei Aldo Colombo - Paulinas Editora).
Sua missão como cristão ultrapassa as fronteiras da família de sangue?
Avalie se os seus afetos familiares impedem seu compromisso com o Evangelho de Jesus?

Oração (Vida)

“Pai querido, sustentai com a força do Espírito, meu empenho, e o de toda a Igreja, para que a humanidade se espelhe sempre mais na proposta de teu Filho Jesus e como família humana sigamos pelos caminhos do mundo anunciando a Cristo com a vida, orientando nossa peregrinação terrena à Cidade da luz. Que como discípulos de vosso Filho, sejamos solidários com os necessitados, generosos nas obras de misericórdia e indulgentes com os irmãos para obter eles mesmos de Vós indulgência e perdão.”

Contemplação (Vida e Missão)

Coloque-se diante do Senhor, mantendo em sua mente e em seu coração aquilo que o Evangelho lhe transmitiu. Recorde a presença da Mãe de Deus em sua vida e reze com ela, por você e pelas pessoas que lhe recomendaram orações.

Bênção

Abençoe-nos o Deus da vida, do amor, da justiça e da paz. Pai, Filho e Espírito Santo. Amém. Permaneçamos unidos a Jesus Cristo nosso Caminho, nossa Verdade e nossa Vida.

Ir. Carmen Maria Pulga

A memória da Apresentação da Virgem Maria está associada a narrativas do Evangelho apócrifo de Tiago. Joaquim e Ana decidem consagrá-la a Deus. Ela, então, permaneceu no Templo de Jerusalém até os 12 anos, quando foi entregue a José, seu guardião. A consagração de Maria é um modo de se falar da consagração de cada batizado a Deus. No texto do Evangelho de hoje, a mãe de Jesus e os seus irmãos o procuram, enquanto Jesus prega às multidões. Eles ficam do lado de fora. No início, a família de Jesus não participa plenamente do seu círculo de discípulos e discípulas. Tendo sido comunicado da presença de seus parentes, Jesus diz que sua mãe e seus irmãos são aqueles que fazem a vontade do seu Pai. Ele nos ajuda a compreender que, no discipulado do Reino, os laços de sangue são menos importantes do que a relação existencial de adesão ao seu Mestre. Ninguém, como Maria, cumpriu de modo tão perfeito a vontade de Deus. Ela é a escrava da Palavra do Senhor e discípula perfeita. Maria é símbolo da nova humanidade e da Igreja. Assim, Maria consagrada ao Senhor é uma metáfora para falar da oblação da Igreja, que ouve, guarda e vive a Palavra de Deus.

Dom Paulo Jackson Nóbrega de Sousa, ‘A Bíblia dia a dia 2023’, Paulinas.