Fundo
Terça-feira, 30 de Novembro de 2021
Baixe o app do Comece o dia feliz
Play Store App Store

Evangelho do dia 26/11/2021

34ª Semana do Tempo Comum - Ano B - Verde
1ª Leitura: Dn 7,2-14 Salmo: (Sl) Dn 3,75-81 - Aclamai o Senhor para sempre.
evangelho
O Reino de Deus está perto - Lc 21,29-33

E Jesus contou-lhes uma parábola: “Olhai a figueira e todas as árvores. Quando começam a brotar, basta olhá-las para saber que o verão está perto. Vós, do mesmo modo, quando virdes acontecer essas coisas, ficai sabendo que o Reino de Deus está perto. Em verdade vos digo: esta geração não passará antes que tudo aconteça. O céu e a terra passarão, mas as minhas palavras não passarão”.

Bíblia Sagrada, tradução da CNBB, 7ª ed., 2008.
Clique nos títulos para ler o conteúdo.
Oração Inicial

A Palavra de Deus para o nosso dia nos fala da libertação trazida pelo Senhor. Pede que olhemos os sinais da natureza que nos ajudam a compreender o tempo em que vivemos.
Para bem acolhermos os ensinamentos da Palavra hoje, rezemos: “Vem, Espírito Santo! Faze-nos amar as Escrituras, para reconhecermos a voz viva de Jesus. Torna-nos humildes e simples, a fim de compreendermos os mistérios do Reino de Deus. Amém.”

Leitura (Verdade)

Ao ler o Evangelho de hoje vamos dar atenção ao que Jesus quer nos ensinar sobre a chegada do Reino de Deus, sobre o que é efêmero e o que é eterno. Sobre como ler os sinais deste Reino.

Evangelho: Lc 21,29-33 E Jesus contou-lhes uma parábola: “Olhai a figueira e todas as árvores. Quando começam a brotar, basta olhá-las para saber que o verão está perto. Vós, do mesmo modo, quando virdes acontecer essas coisas, ficai sabendo que o Reino de Deus está perto. Em verdade vos digo: esta geração não passará antes que tudo aconteça. O céu e a terra passarão, mas as minhas palavras não passarão”.

“Com a comparação da figueira, Jesus deixa claro que a demora de Deus não é para sempre. E, por isso, seus discípulos devem estar em constante prontidão. Eles precisam ler e entender os sinais dos tempos. A história humana é uma mediação, através da qual Deus se manifesta. Lucas, ao falar desta geração, sinaliza o grupo que rejeita a Boa-Nova, apegando-se em tradições duvidosas. O Reino de Deus acontecerá conosco ou sem nós. A Palavra de Deus permanecerá para sempre, sinalizando a caminhada do povo fiel. Esperança e vigilância constituem-se em palavras de ordem aos discípulos de Jesus. A Palavra dele não passará, mas não cabe a nós definir o tempo. A paciência de Deus é infinita, mas o tempo é limitado.” (Viver a Palavra – 2021. Frei Aldo Colombo - Paulinas Editora).

Meditação (Caminho)

Retome o Evangelho, leia-o mais uma vez e deixe-se tocar por ele. Faça a sua meditação com as palavras que mais o(a) tocaram e procure escutar o que o Senhor lhe diz por meio do Evangelho. Crer na presença de Deus em nossa conturbada história. Crer que Ele ilumina o caminho à medida que vamos caminhando, tanto os caminhos pessoais como os caminhos da história.

Oração (Vida)

Confie ao Senhor o apelo que surgiu em seu coração na escuta e meditação da Palavra e peça a graça de vivê-lo durante o dia. Faça sua prece de agradecimento ou súplica. Peça o dom do discernimento, a capacidade de compreender os sinais dos tempos.

Contemplação (Vida e Missão)

Estar vigilante, atento(a) aos sinais e confiar no amor e poder de Deus é uma sugestão de prática para este dia.

Bênção

- Que Deus nos abençoe e nos guarde. Amém.
- Que Ele nos mostre a Sua face e se compadeça de nós. Amém.
- Que volte para nós o Seu olhar e nos dê a paz. Amém.
- Abençoe-nos, Deus misericordioso, Pai, Filho e Espírito Santo. Amém.

Ir. Carmen Maria Pulga

Quando as catástrofes descritas no capítulo 21 de Lucas começarem a acontecer, serão sinal de que o Reino de Deus está perto, de que o fim do mundo chegou, de que a primeira aliança desabrocha na aliança definitiva. A grande catástrofe em termos humanos foi a morte de Jesus na cruz. Em termos humanos porque, no projeto divino, foi a salvação da humanidade. Naquele momento, teve início a nova e eterna aliança já prevista por Jeremias: “Dias virão em que eu selarei com a casa de Israel e com a casa de Judá uma aliança nova […]. Porei a minha lei em seu seio e a escreverei em seu coração”. O profeta diz que a nova aliança não será como a da saída do Egito e do monte Sinai. Não será escrita em pedra nem guardada no exterior. Será escrita no interior do coração humano. Todos conhecerão espontaneamente o Senhor, e os pecados serão perdoados. As catástrofes poderão ser sinal de que o fim do mundo chegou. O próprio Jesus nos adverte a não acreditar rapidamente em qualquer um que diga que o Senhor está aqui ou está lá, que o fim está chegando. Ninguém sabe o dia nem a hora. Quando o Evangelho diz que “esta geração não passará antes que tudo aconteça”, provavelmente está falando da morte de Cristo na cruz. Na realidade, o tempo termina com a Encarnação, Paixão e Morte de Jesus, quando tem início a eternidade. Em certo sentido, já estamos vivendo na eternidade.

Côn. Celso Pedro da Silva, ‘A Bíblia dia a dia 2021’, Paulinas.