Fundo
Sexta-feira, 21 de Junho de 2024
Paulinas - A comunicação a serviço da vida

Evangelho do dia 30/08/2023

21ª Semana do Tempo Comum - Ano A - Verde
1ª Leitura: 1Ts 2,9-13 Salmo: Sl 139(138) - Ó Senhor, tu me sondas e me conheces.
evangelho
Ai de vós, escribas e fariseus hipócritas - Mt 23,27-32

Ai de vós, escribas e fariseus hipócritas, que vos assemelhais a sepulcros caiados! Por fora se mostram belos, mas por dentro estão cheios de ossos de mortos e de todo tipo de impureza; assim também vós: por fora vos mostrais justos diante dos homens, mas por dentro estais repletos de hipocrisia e desprezo da Lei. Ai de vós, escribas e fariseus hipócritas, que construís os sepulcros dos profetas e decorais os túmulos dos justos, e dizeis: ‘Se tivéssemos vivido na época de nossos antepassados, não teríamos sido seus cúmplices no sangue dos profetas!’ Desse modo testemunhais – contra vós mesmos – que sois descendentes dos que assassinaram os profetas. Completai vós a medida de vossos antepassados!

A Bíblia: Novo Testamento, tradução da editora Paulinas, 2015.
Clique nos títulos para ler o conteúdo.
Oração Inicial

A pregação de Jesus ora fascina, ora impacta os ouvintes. Jesus não usa de meias palavras quando se trata de coerência e verdade. Ele não passa a mão na cabeça de quem precisa ser tocado pela unção do Espírito Santo.
Deixemo-nos tocar pela Palavra do Evangelho.


Oremos: “Divino Espírito Santo, necessitamos muito de vossa ajuda para conhecer o caminho que devemos seguir. Temos necessidade de Vós, para que o nosso coração, inundado pela vossa consolação, se abra e que, muito além das palavras e dos conceitos, possamos perceber a vossa presença. Iluminai a nossa mente, movei o nosso coração, para que esta meditação produza em nós frutos de vida. Amém.”

Leitura (Verdade)

Observe a quem Jesus dirige essas duras palavras. As comparações que faz, e o que Ele condena na prática.

Evangelho: Mt 23,27-32 “ Ai de vós, escribas e fariseus hipócritas, que vos assemelhais a sepulcros caiados! Por fora se mostram belos, mas por dentro estão cheios de ossos de mortos e de todo tipo de impureza; assim também vós: por fora vos mostrais justos diante dos homens, mas por dentro estais repletos de hipocrisia e desprezo da Lei. Ai de vós, escribas e fariseus hipócritas, que construís os sepulcros dos profetas e decorais os túmulos dos justos, e dizeis: ‘Se tivéssemos vivido na época de nossos antepassados, não teríamos sido seus cúmplices no sangue dos profetas!’ Desse modo testemunhais – contra vós mesmos – que sois descendentes dos que assassinaram os profetas. Completai vós a medida de vossos antepassados!

“A coerência faz parte da lista de valores que são inerentes ao cristão. Interioridade e exterioridade não podem caminhar de forma paralela, deixando margem para a expansão de muitos atos impensados. A vida é o espaço privilegiado de vivência da fé cristã, é o lugar onde as obras se encontram com o ato de acreditar em Jesus. A aparência necessita de atenção e de prevenção. Porém, a interioridade não pode ficar sem o devido cuidado. Quem exagera na aparência acaba vivendo de forma superficial e, aos poucos, corre o risco de perder a credibilidade. Jesus prima pelo cuidado com a interioridade, que é espaço do bem, da justiça e do amor. Cultivar os valores é uma forma de manter a sensibilidade.” (Viver a Palavra – 2023. Frei Jaime Bettega- Paulinas Editora).

Meditação (Caminho)

No Evangelho, vemos que Jesus condena a incoerência entre a palavra e a prática.
Será que eu e você, somos, hoje, os mestres da Lei e os fariseus, falsos e cínicos?
Como está a sua verdade? Será que em alguma atitude, você está vivendo só de fachada?!
Você costuma refletir sobre as consequências das suas ações?
Faça a sua meditação procurando escutar o que Jesus quer lhe dizer por meio do texto.

Oração (Vida)

“Ó Espírito Santo, dai-me um coração grande, aberto à vossa silenciosa e forte palavra inspiradora, fechado a todas as ambições mesquinhas, alheio a qualquer desprezível competição humana, compenetrado no sentido da santa Igreja. Um coração grande, desejoso de se tornar semelhante ao coração do Senhor Jesus. Um coração grande e forte para amar todos, para servir a todos, para sofrer por todos. Um coração grande e forte para superar todas as provações, todo tédio, todo cansaço, toda desilusão, toda ofensa. Um coração grande e forte, constante até o sacrifício, quando for necessário. Um coração cuja felicidade é palpitar com o coração de Cristo e cumprir, humilde e fielmente, a vontade do Pai. Amém” (Paulo VI).

Contemplação (Vida e Missão)

Sugestão de proposta para o dia: Agir com honestidade e falar com coerência.

Bênção

Que o Senhor da paz, ele próprio, vos dê a paz, sempre e em toda a parte. O Senhor esteja com todos vós. Esta saudação é de meu próprio punho, de Paulo. Assim é que assino todas as minhas cartas; é a minha letra. A graça de nosso Senhor Jesus Cristo esteja com todos vós. (2Ts 3,6-10.16-18)

Ir. Carmen Maria Pulga

O trecho do Evangelho de hoje nos apresenta os dois últimos “ais”: o sexto e o sétimo. A imagem forte é o sepulcro. Jesus compara os fariseus e doutores da Lei a sepulcros pintados de branco, caiados: limpos por fora e cheios de impureza e podridão por dentro. Retornam os temas da hipocrisia e da iniquidade. Eles agem pela exterioridade e sempre procuram autojustificar-se, movem-se pelo mérito e não são capazes de generosidade. Essa é a pior impureza. O último “ai” continua com a mesma imagem: o sepulcro. Os fariseus constroem os sepulcros aos profetas, testemunhando que seus pais os mataram. Eles se arrependem dos pecados dos pais, mas se equivocam no discernimento das decisões que eles devem tomar. A última frase é uma antecipação do que está para acontecer em Jerusalém: “Completai, pois, a medida de vossos pais”. As elites de Israel estão para matar o verdadeiro e único profeta: Jesus Cristo. Isso revela que não houve verdadeira conversão. O arrependimento dos pecados antigos e históricos, o pecado dos pais, não pode ser justificação para cometer os pecados atuais.

Dom Paulo Jackson Nóbrega de Sousa, ‘A Bíblia dia a dia 2023’, Paulinas.