Fundo
Quinta-feira, 01 de Outubro de 2020
Baixe o app do Comece o dia feliz
Play Store App Store
Texto de Maria do dia 24 de maio
Nossa Senhora Auxiliadora
Nossa Senhora Auxiliadora
Enrique López/Tamayo Bioscas

A Virgem Maria sempre foi venerada e festejada por todos os cristãos, que invocam o seu socorro e auxílio nas horas de sofrimento e aflição, porque a ela fomos confiados, como seus filhos, por Jesus, na Cruz. A nós, cristãos do mundo todo, ela foi indicada como Mãe, através de João Evangelista, também aos pés da Cruz.

Essa festa, entretanto, remonta ao século XVI, quando a expressão “Auxiliadora dos Cristãos” foi introduzida na Ladainha de Nossa Senhora pelo papa São Pio V, após a vitória dos cristãos sobre os muçulmanos na batalha nas águas de Lepanto, em 1571. Os soldados do exército cristão, depois de receberem a Eucaristia, invocando o nome de Maria, Auxílio dos Cristãos, foram à luta. Três horas mais tarde, conquistaram a vitória e, gritando “Viva Maria”, hastearam a bandeira de Cristo.

A data que se comemora hoje com esse título está ligada à dominação do conquistador Napoleão, que prendeu o papa Pio VII. No século XIX, o imperador francês Napoleão Bonaparte espalhava o terror pelo mundo, com suas incessantes e sangrentas conquistas. Invadiu também Roma, prendeu o Papa e mandou-o para uma das terríveis prisões da França. Ali, durante cinco anos, Pio VII passou por horríveis sofrimentos. Só ao fim desse período, quando o poder político de Napoleão começou a enfraquecer, e as pressões do mundo inteiro começaram a surtir efeito, o pontífice foi libertado.

O Papa entrou solenemente em Roma, aclamado pela população. Recuperou a Santa Sé e voltou a exercer suas funções, atribuindo a própria sobrevivência à Mãe Maria. Dessa forma, em 1815, instituiu a festa de Nossa Senhora Auxiliadora, a ser celebrada no dia 24 de maio. A devoção se propagou, e muitos países a celebram como sua padroeira, como a Austrália católica, a China, a Polônia e a Argentina. É também muito antiga essa devoção nos países do Leste Europeu.

Porém, o maior devoto e propagador do culto a Nossa Senhora Auxiliadora foi o grande educador e inovador São João Bosco, que desde o início colocou toda a sua obra sob a sua proteção e auxílio. Ele fundou a Congregação de São Francisco de Sales, cujos sacerdotes são conhecidos como “salesianos de Dom Bosco”, as Filhas de Maria Auxiliadora e os Cooperadores Salesianos, para leigos e sacerdotes. Foram esses missionários que espalharam a devoção a Nossa Senhora Auxiliadora e a celebração de sua festa por todos os cantos do planeta. E foi assim que ela chegou, também, ao Brasil.

Texto: Jacinta Cericato/Paulinas Internet