Fundo
Segunda-feira, 24 de Julho de 2017
Baixe o app do Comece o dia feliz
Play Store App Store
Dica de Vida Saudável do dia 01 de janeiro
Ter saúde é cuidar da vida
Ter saúde é cuidar da vida
Freeimages

“Saúde!”. É o que prega a mãe ao ouvir o respiro do filho e é o que desejamos aos amigos e familiares ao celebrar mais um ano de vida, o que nos leva a pensar que, se estamos livres de doenças, estamos com saúde, certo? Não, totalmente. Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS) ter saúde significa estar em completo bem-estar físico, mental e social, e isso, o caro leitor há de convir, seria a vida perfeita.

Como conquistar esta saúde? Primeiro é necessário rever pequenos hábitos diários que fazem do dia a dia um roteiro de filme de cinema, de sobrevivência, com as inúmeras e diferentes atividades e compromissos. “A correria do mundo moderno muitas vezes é usada para justificar maus hábitos”, afirma a nutricionista Ana Cristina de Souza, e um deles, certamente, encontra-se na alimentação.

De acordo com uma pesquisa realizada pelo Instituto Data Popular, atualmente 65,3% da população brasileira se alimenta fora de casa. Os dados apontam um baixo consumo de frutas, verduras e legumes e elevada ingestão de bebidas com adição de açúcar, sucos, refrigerantes, além de citar que mais de 70% da população consome quantidades superiores ao valor máximo de ingestão tolerável para o sódio, assim como também há um consumo excessivo de gordura saturada (82%).

Para Ana Cristina, ainda que o dia a dia imponha a alimentação fora da casa, é possível fazer escolhas acertadas. “Mesmo diante do balcão de um self-service podemos fazer escolhas saudáveis. Como comemos com os olhos, uma boa dica é começar a montar o prato pela salada, pode ser bem colorida com folhas e legumes, e nada de dizer que não gosta disso ou daquilo sem antes experimentar”, lembra a nutricionista, que sugere a troca de molhos por azeite e limão ou vinagre para o tempero. Para os pratos quentes, indica a antiga combinação do “velho e bom arroz com feijão” e uma fonte de proteína (carne, frango ou peixe), sempre dando preferência aos assados ou grelhados, longe de frituras.

“Através da alimentação, obtemos o ‘combustível’ para todas as atividades realizadas pelo nosso corpo. O café da manhã, dispensado por várias pessoas, é muito importante”, afirma a nutricionista Andreia Bergmann.

Atividades físicas – Enquanto Andreia sugere boa alimentação para a queima de combustível, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) registra que 80% dos brasileiros são sedentários e, portanto, apresentam sobrepeso, o que preocupa o educador físico Caio Vinícius de Souza, da Assessoria Esportiva Marcos Paulo Reis. “Na busca por qualidade de vida, a atividade física se encontra num grau de grande importância, porque seus aspectos se relacionam. Numa escala de valores, coloco em 33%.”

Hábitos diários, como o uso de escadas em vez de elevadores, levantar-se para mudar o canal de televisão, trocar o carro pelo tênis nos pequenos percursos até a padaria ou mercado. Atividades físicas oferecem vários benefícios: além de melhorar o visual, melhora a postura e combate o excesso de peso que hoje, também segundo o IBGE, atinge 50,1% dos homens e 48% das mulheres brasileiras. Também previne doenças, pois melhora o sistema imunológico, afastando e reduzindo efeitos de cardiopatias, estresse, obesidade, osteoporose, hipertensão arterial, deficiências respiratórias, problemas circulatórios, diabetes e alterações das taxas de colesterol.

Karla Maria/Revista Família Cristã, edição 929.