Fundo
Quinta-feira, 04 de Junho de 2020
Baixe o app do Comece o dia feliz
Play Store App Store

Evangelho do dia 24/05/2020

Ascensão do Senhor, solenidade - Ano A - Branca
1ª Leitura: At 1,1-11 Salmo: Sl 47(46) - Por entre aclamações, Deus se elevou. 2ª Leitura: Ef 1,17-23
evangelho
Ide, pois, fazer discípulos entre todas as nações - Mt 28,16-20

Os onze discípulos voltaram à Galileia, à montanha que Jesus lhes tinha indicado. Quando o viram, prostraram-se; mas alguns tiveram dúvida. Jesus se aproximou deles e disse: “Foi-me dada toda a autoridade no céu e na terra. Ide, pois, fazer discípulos entre todas as nações, e batizai-os em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Ensinai-lhes a observar tudo o que vos tenho ordenado. Eis que estou convosco todos os dias, até o fim dos tempos”.

Bíblia Sagrada, tradução da CNBB, 2ª ed., 2002.
Clique nos títulos para ler o conteúdo.
Oração Inicial

A Ascensão de Jesus nos faz viver com intensidade a fé no meio de nossa história, testemunhando o Ressuscitado que subiu aos céus, mas também permanece entre nós.


Rezemos: “Ó divino Espírito, ensina-me tudo quanto Jesus ensinou. Dá-me inteligência para entender; memória para lembrar; vontade dócil para praticar; coração generoso para corresponder aos teus convites. Amém.”

Leitura (Verdade)

Releia o Evangelho de hoje e deixe que a alegria da Palavra o(a) faça caminhar anunciando a Vida. Procure compreender o contexto deste Evangelho. é a atitude de Jesus?

“Um desafio aparentemente impossível foi colocado aos onze apóstolos. Eles deveriam enfrentar e vencer todas as forças do mal e do mundo. O mal, com todas as ramificações possíveis, tentaria obstaculizar o Reino. É a Igreja que nasce com sua vocação missionária. O Cristo histórico terminou sua missão, agora é a vez dos discípulos. Mas eles não ficarão órfãos. O próprio Jesus, ressuscitado e glorioso, estará com sua Igreja todos os dias até o fim dos tempos. A solenidade da Ascensão completa o projeto missionário de Jesus. Com esta festa, aguardamos a vinda do Espírito Santo com a plenitude dos seus dons. Assim o Reino estará implantado, mas sua realização também dependerá da colaboração humana.” (Viver a Palavra – 2020. Frei Aldo Colombo - Paulinas Editora).

Meditação (Caminho)

Permaneça em silêncio por alguns instantes e deixe a Palavra encontrar espaço em sua vida. Reveja suas ações, confronte suas atitudes com a mensagem de Jesus. "Ensinai-lhes a observar tudo o que vos tenho ordenado. Eis que estou convosco todos os dias, até o fim dos tempos”. Como está minha vocação de discípulo(a) missionário(a) de Jesus?

Oração (Vida)

Apresente ao Senhor sua oração. Recorde as luzes e apelos que a Palavra despertou em seu coração e peça a graça de acolher sempre os seus ensinamentos.
Conclua rezando: “Jesus, divino Mestre, nós vos adoramos, Filho unigênito de Deus, vindo ao mundo para dar aos homens a vida em plenitude. Nós vos louvamos e agradecemos, porque morrestes na cruz para obter-nos a vida divina que nos comunicais no Batismo e alimentais com a Eucaristia e os outros sacramentos. Vivei em nós, Jesus, pelo vosso Espírito, para que vos amemos com todo o nosso ser e amemos o próximo como a nós mesmos, no vosso amor. Fazei crescer em nós esse amor, para que um dia, ressuscitados, partilhemos convosco a alegria do reino dos céus. Amém.”

Contemplação (Vida e Missão)

O que a vida está lhe pedindo agora? Como você se propõe a viver esta Palavra hoje?

Bênção

Benção da saúde:
- O Senhor esteja convosco.
- Ele esta entre nós.
- Oremos: Senhor nosso Deus, que enviastes vosso Filho ao mundo para carregar as nossas enfermidades e levar sobre si as nossas dores, nós vos suplicamos por todas as pessoas doentes para que com a paciência fortalecida e a fé renovada superem a doença por vossa benção e voltem a gozar saúde por vossa ajuda.
- Por Cristo Nosso Senhor.
- Amém.
- Deus de toda a consolação , que cuida de tidas as criaturas, vos dê a sua benção.
Amém.

Ir. Carmen Maria Pulga

“Eis que estou convosco todos os dias, até o fim dos tempos.” São Mateus nos leva de volta à Galileia, onde tudo começou. A sinceridade do evangelista em sua narração nos diz que alguns ainda duvidavam. Eles não inventaram a ressurreição. Mesmo os que tiveram a graça de ver Jesus Ressuscitado precisaram de tempo para perceber o que estava acontecendo. Prostraram-se diante de Jesus em adoração. Já se davam conta de que ele era mais do que um habitante de Nazaré. São Mateus anota as últimas palavras de Jesus, que, com a autoridade que lhe foi dada, os envia a todas as nações: “Ide, pois, fazer discípulos entre todas as nações, e batizai-os em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Ensinai-lhes a observar tudo o que vos tenho ordenado. Eis que estou convosco todos os dias, até o fim dos tempos”. Foi uma despedida com a garantia de que ele permaneceria sempre conosco. Sem dizer que Jesus subiu ao céu, São Mateus deixa os discípulos com uma missão universal e a presença de Jesus que ultrapassa a barreira do tempo. Nós não o vemos nem o ouvimos como os primeiros discípulos, mas sabemos e percebemos que ele está no meio de nós.
São Lucas, nos Atos dos Apóstolos, deixou por escrito que Jesus foi subindo até desaparecer de seus olhos, envolvido por uma nuvem. Ele subiu e, conforme prometeu, enviará outro Defensor, o Espírito da Verdade. Os apóstolos, com outros discípulos e Maria, a mãe de Jesus, voltaram a Jerusalém e permaneceram reunidos no Cenáculo, onde costumavam ficar. Com eles esperamos a manifestação do Espírito, suplicando ao Pai que venha a nós o Espírito de sabedoria e de revelação para podermos realmente conhecê-lo. Assim rezamos instruídos pela Carta aos Efésios. Seu chamado contém uma esperança e uma herança rica de glória. Há um poder de Deus que ele exerce em nosso favor. Foi este poder que ressuscitou Jesus dos mortos, pôs tudo debaixo de seus pés e o constituiu cabeça da Igreja. Caminhamos nas estradas desta vida envoltos num mistério inefável que um dia se dará a conhecer. Caminhemos de esperança em esperança como quem vê o invisível. Nada nos poderá deter.
O Senhor subiu, mas está conosco aqui na terra. Olhemos para o céu e olhemos para nosso mundo. Ele nos deixou uma missão bem definida e não pequena, pois abrange todo o universo. Esperamos vê-lo em sua vinda definitiva. Enquanto ele não vem, trabalhamos.

Côn. Celso Pedro da Silva, ‘A Bíblia dia a dia 2020’, Paulinas.