Fundo
Terça-feira, 30 de Novembro de 2021
Baixe o app do Comece o dia feliz
Play Store App Store

Evangelho do dia 22/07/2021

Santa Maria Madalena, festa - Ano B - Branca
1ª Leitura: Ct 3,1-4a ou 2Cor 5,14-17 Salmo: Sl 63(62) - De ti tem sede a minha alma.
evangelho
Maria Madalena foi anunciar aos discípulos: “Eu vi o Senhor” - Jo 20,1-2.11-18

No primeiro dia da semana, bem de madrugada, quando ainda estava escuro, Maria Madalena foi ao túmulo e viu que a pedra tinha sido retirada do túmulo. Ela saiu correndo e foi se encontrar com Simão Pedro e com o outro discípulo, aquele que Jesus mais amava. Disse-lhes: “Tiraram o Senhor do túmulo e não sabemos onde o colocaram”. Maria tinha ficado perto do túmulo, do lado de fora, chorando. Enquanto chorava, inclinou-se para olhar dentro do túmulo. Ela enxergou dois anjos, vestidos de branco, sentados onde tinha sido posto o corpo de Jesus, um à cabeceira e outro aos pés. Os anjos perguntaram: “Mulher, por que choras”. Ela respondeu: “Levaram o meu Senhor e não sei onde o colocaram”. Dizendo isto, Maria virou-se para trás e enxergou Jesus, de pé, mas ela não sabia que era Jesus. Jesus perguntou-lhe: “Mulher, por que choras? Quem procuras?” Pensando que fosse o jardineiro, ela disse: “Senhor, se foste tu que o levaste, dize-me onde o colocaste, e eu irei buscá-lo”. Então, Jesus falou: “Maria!” Ela voltou-se e exclamou, em hebraico: “Rabûni!” (que quer dizer: Mestre). Jesus disse: “Não me segures, pois ainda não subi para junto do Pai. Mas vai dizer aos meus irmãos: subo para junto do meu Pai e vosso Pai, meu Deus e vosso Deus”. Então, Maria Madalena foi anunciar aos discípulos: “Eu vi o Senhor”, e contou o que ele lhe tinha dito.

Bíblia Sagrada, tradução da CNBB, 7ª ed., 2008.
Clique nos títulos para ler o conteúdo.
Oração Inicial

Celebramos hoje a Festa de Santa Maria Madalena. Maria Madalena, cuja memória celebramos hoje, é a discípula fiel do Senhor. Ela nos ajuda a compreender que o Senhor ressuscitado agora se faz presente em nossa vida nas mais diferentes situações. Ele está sempre ao nosso lado.


Peçamos que o Espírito Santo abra o nosso coração e nos torne sensíveis para reconhecermos o Senhor e acolhermos a sua Palavra. Rezemos: “Ó divino Espírito, ensina-me tudo quanto Jesus ensinou. Dá-me inteligência para entender; memória para lembrar; vontade dócil para praticar; coração generoso para corresponder aos teus convites. Amém.”

Leitura (Verdade)

Leia o texto e destaque as palavras mais significativas. Por que Maria Madalena vai ao túmulo de Jesus? O que sente quando não encontra mais o corpo de Jesus no túmulo? Como ela reconhece Jesus?

Evangelho: Jo 20,1-2.11-18 No primeiro dia da semana, bem de madrugada, quando ainda estava escuro, Maria Madalena foi ao túmulo e viu que a pedra tinha sido retirada do túmulo. Ela saiu correndo e foi se encontrar com Simão Pedro e com o outro discípulo, aquele que Jesus mais amava. Disse-lhes: “Tiraram o Senhor do túmulo e não sabemos onde o colocaram”. Maria tinha ficado perto do túmulo, do lado de fora, chorando. Enquanto chorava, inclinou-se para olhar dentro do túmulo. Ela enxergou dois anjos, vestidos de branco, sentados onde tinha sido posto o corpo de Jesus, um à cabeceira e outro aos pés. Os anjos perguntaram: “Mulher, por que choras”. Ela respondeu: “Levaram o meu Senhor e não sei onde o colocaram”. Dizendo isto, Maria virou-se para trás e enxergou Jesus, de pé, mas ela não sabia que era Jesus. Jesus perguntou-lhe: “Mulher, por que choras? Quem procuras?” Pensando que fosse o jardineiro, ela disse: “Senhor, se foste tu que o levaste, dize-me onde o colocaste, e eu irei buscá-lo”. Então, Jesus falou: “Maria!” Ela voltou-se e exclamou, em hebraico: “Rabûni!” (que quer dizer: Mestre). Jesus disse: “Não me segures, pois ainda não subi para junto do Pai. Mas vai dizer aos meus irmãos: subo para junto do meu Pai e vosso Pai, meu Deus e vosso Deus”. Então, Maria Madalena foi anunciar aos discípulos: “Eu vi o Senhor”, e contou o que ele lhe tinha dito. br>
“A festa de Maria Madalena nos remete à manhã pascal. Ela foi a primeira discípula do Nazareno; ele a libertou de uma vida sem sentido e mostrou-lhe o verdadeiro amor. Essa mulher, superando as desordens do pecado, foi a primeira missionária; ela foi anunciar aos próprios apóstolos a Ressurreição de Jesus. E seu argumento foi inquestionável: “Eu vi o Senhor!”. Mesmo iluminada por um amor ardente que a levou a procurar o túmulo, ainda de madrugada, Maria não reconheceu o Mestre. Porém, quando ele a chamou pelo nome – Maria –, seus olhos se abriram. Ela, cheia de ternura, viu nele aquele que perdoou os seus pecados e a fez conhecer a verdadeira felicidade. Nunca é tarde para mudar o curso da vida.” (Viver a Palavra – 2021. Frei Aldo Colombo - Paulinas Editora).

Meditação (Caminho)

O que o texto diz para mim hoje? Como reconhecer a voz do amado? Permaneça por alguns instantes em silêncio para que o Senhor fale ao seu coração.

“Maria Madalena é a primeira discípula do Ressuscitado. Seu amor por Jesus vinha de longo tempo. Ele a libertou para a verdadeira vida. Jesus deu sentido à vida de Madalena e, por isso, ela era muito agradecida a ele. Depois da morte do Mestre, ela vai ao túmulo, bem cedo, porque quem ama tem pressa em cuidar. Para sua surpresa, o corpo havia sumido, na verdade, ressuscitado. Aqui começa um lindo diálogo. ‘Maria’, disse Jesus. Como esquecer essa voz? Foi fundo nos sentimentos de Madalena. Foi a voz que ela ouviu e que mudou sua vida. Ela o reconheceu: ‘Mestre!’. A partir daí, anuncia aos irmãos que ‘Ele vive!’. O missionário nasce do encontro pessoal com o Cristo” (Frei Mário Sérgio Souza, em “Viver a Palavra”, da Paulinas Editora).

Oração (Vida)

“Jesus, princípio e realização do homem novo, convertei a Vós os nossos corações, para que, deixando as sendas do erro, sigamos os vossos passos no caminho que conduz à vida. Fazei que, fiéis às promessas do batismo, vivamos, com coerência, a nossa fé, testemunhando com solicitude a vossa palavra, para que, na família e na sociedade, resplandeça a luz vivificante do Evangelho. Jesus, poder e sabedoria de Deus, acendei em nós o amor à Sagrada Escritura, onde ressoa a voz do Pai, que ilumina e abrasa, nutre e consola. Vós, Palavra de Deus Vivo, renovai na Igreja o ardor missionário, para que todos os povos cheguem a conhecer-vos como verdadeiro Filho de Deus e verdadeiro Filho do homem, único Mediador entre o homem e Deus. Jesus, fonte de unidade e de paz, fortalecei a comunhão na vossa Igreja, para que, pela força do vosso Espírito, todos os vossos discípulos sejam um só. Vós que nos destes como regra de vida o mandamento novo do amor, tornai-nos construtores de um mundo solidário, onde a guerra seja suplantada pela paz, a cultura da morte, pelo empenho em favor da vida. Amém” (São João Paulo II).

Contemplação (Vida e Missão)

“O meu amado fala, e me diz: levanta-se minha amada” (Cântico dos cânticos 2,10). “Então Jesus disse: ‘Maria’.. Ela virou-se e exclamou: ‘Mestre’... Jesus disse: Não me segure, porque ainda não voltei para meu Pai. Mas vá dizer aos meus irmãos: ‘ Subo para junto de meu Pai, que é Pai de vocês, do meu Deus que é o Deus de vocês. ’ Então Maria Madalena foi e anunciou aos discípulos: ‘Eu vi o Senhor’. Qual sua missão?

Bênção

O Senhor, Deus de amor e paz, habite em vossos corações, oriente os vossos passos e confirme os vossos corações em seu amor.

Ir. Carmen Maria Pulga

Maria Madalena procurava o que lhe era conhecido. Ela buscava um cadáver, o corpo morto de Jesus. Ela o viu morrer e viu onde o corpo havia sido colocado. Passado o sábado, foi ao túmulo, não encontrou o corpo, encontrou-se com Jesus vivo, não o reconheceu, porque não o procurava e porque chorava. Por fim, tornou-se a Apóstola dos Apóstolos, anunciando-lhes a ressureição.

Côn. Celso Pedro da Silva, ‘A Bíblia dia a dia 2021’, Paulinas.